Mapeamento da qualidade da água subterrânea rasa através de índice físico-químico em Campos dos Goytacazes

Autores

DOI:

https://doi.org/10.19180/2177-4560.v16n22022p39-56

Palavras-chave:

Água Subterrânea. Campos dos Goytacazes. Índice. Físico-química.

Resumo

A crescente produção e o controle inadequado de resíduos sólidos em áreas urbanas sinalizam para um quadro de risco à contaminação do lençol freático, motivando assim, inúmeras discussões no meio científico acerca dos mecanismos de monitoramento da água em subsuperfície. Nesse contexto faz-se oportuno a uso de metodologias que busquem sintetizar as informações provenientes de diversos parâmetros em um único valor, oferecendo segurança e praticidade no diagnóstico sobre a qualidade do lençol freático. Desse modo, a pesquisa propõe avaliar a qualidade da água subterrânea rasa em toda a extensão do município de Campos dos Goytacazes nos anos de 2013, 2014 e 2015 através do índice físico-químico IQAFis, visando estabelecer correlações com aspectos da urbanização nessa dinâmica. Para isso, inicialmente selecionamos os indicadores para compor o índice de qualidade físico-químico (IQAFis). Em seguida catalogamos as análises de laboratório das amostras de água de 164 poços de profundidade entre 8 e 10m. Em seguida, calculamos o IQAFis referente a cada poço. Posteriormente, realizamos a espacialização dos dados com a elaboração de dois mapas contendo, em cada um deles, o mapa auxiliar com foco no setor central do município. O quadro diagnóstico revela a existência de interação socioambiental danosa aos recursos hídricos subterrâneos, de forma que nas proximidades de construções urbanas são raros os locais onde o lençol freático está totalmente preservado. Por se tratar de uma área de múltiplos usos, como residencial, agrícola, comercial, acaba por expor a região a maiores riscos de contaminação. Destaca-se que, conforme verificado em trabalho de campo, a região possui potenciais agentes poluidores, levando a um maior número de substâncias contaminantes que podem ser liberadas neste ambiente. O estudo está fundamentado nas Portaria 2.914/2011 do Ministério da saúde resolução e nas resoluções 357 e 396/08 do Conselho Nacional do Meio Ambiente, os resultados obtidos revela um quadro de alterações dos elementos metálicos da água subterrânea rasa, sobretudo em áreas centrais onde temos grande concentração populacional, não sendo recomendada o uso da mesma para a dessedentação humana sem os devidos processos de tratamentos. O presente artigo configura-se num valioso método de pesquisa, seja pontual ou espacial, para identificação dos padrões característicos de qualidade da água. A metodologia estabelecida apresentou resultados satisfatórios no diagnóstico ambiental, seja em uma escala pontual ou mesmo regional, podendo colaborar nas ações de gestão da água subterrânea rasa em meios urbanos.

Downloads

Os dados de download ainda não estão disponíveis.

Biografia do Autor

  • Cleber de Jesus Santos, Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP)
    Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP), Instituto de Geociências, Departamento de Geologia e Recursos Naturais.

Referências

AGÊNCIA NACIONAL DE ÁGUAS - ANA. Caderno de Recursos Hídricos - 1: Panorama da Qualidade das Águas Superficiais no Brasil. [s.l: s.n.].

ALBUQUERQUE, H. J.; OLIVEIRA, J. E. C. A Importância das Águas Subterrâneas. Revista Abastece, v. I, n. 4, 1999.

ALHAMED, M.; WOHNLICH, S. Environmental impact of the abandoned coal mines on the surface water and the groundwater quality in the south of Bochum, Germany. Environmental Earth Sciences, v. 72, n. 9, p. 3251–3267, 2014.

ALMEIDA, F. F. M.; CARNEIRO, C. D. R. Água para o Mercosul no Século XXI. Ciência Hoje, v. 24, n. 143, p. 36–43, 2001.

ALVES, M. G. et al. Qualidade das águas de poços rasos provenientes de áreas urbanas e rurais de Campos dos Goytacazes (RJ). Abas, v. 1, n. 1, p. 11, 2010.

ANTUNES, O.; FILHO, C. Impacto na qualidade da água do lençol freático pela irrigação com efluente de lagoa facultativa em área cultivada com eucalípto. 2013.

APPELO, C. A. J.; POSTMA, D. Geochemistry, Groundwater and Pollution. 2° ed. London: CRC Press, 2004.

AYER, B. E. J. et al. Hydrosedimentological dynamics in the Guarani Aquifer System, Ribeirão Preto, State of São Paulo, Brazil. Agriculture and Forestry, v. 1, n. 66, p. 215–232, 2020.

BARRETO, A. B. DA C. et al. Estudo geoambiental do Estado do Rio de Janeiro - Higrogeologia do Estado do Rio de Janeiro. Rio de Janeiro: [s.n.].

BRASIL. Portaria MS No 2914/2011. Diário Oficial da União, p. 1–16, 2011.

BRASIL. Diretriz Nacional do Plano de Amostragem da Vigilância da Qualidade da Água para Consumo Humano. [s.l: s.n.].

CABRAL, J. J. DA S. P.; SANTOS, S. M. DOS. CONSIDERAÇÕES SOBRE INDICADORES DE SUSTENTABILIDADE NA EXPLOTAÇÃO DE ÁGUA SUBTERRÂNEA. XIV Congresso Brasileiro de Águas Subterrâneas. Anais...Curitiba: 2006

CHRISPIM, Z. M. P. Análise da Vulnerabilidade e Caracterização Hidrogeoquímica dos Aquíferos Livres Rasos da Parte Emersa da Bacia Sedimentar de Campos. p. 350, 2016.

DE VASCONCELLOS, J. F. S.; DA FONSECA, F. V. Avaliação de custos de sistema de remediação utilizando peroxone para tratamento de etenos clorados. Águas Subterrâneas, v. 31, n. 4, p. 365, 27 out. 2017.

DOS SANTOS, M. G.; PEREIRA, S. Y. AVI method (Aquifer Vulnerability Index) for groundwater vulnerability classification in Campos dos Goytacazes region, Rio de Janeiro, Brazil. Engenharia Sanitaria e Ambiental, v. 16, n. 3, p. 281–290, 2011.

FERRARI, A. L. et al. Projeto Carta Geológica do Rio de Janeiro – Bloco Campos. Rio de Janeiro: [s.n.].

GONÇALVES, V. S. Mapeamento e identificação dos itens para avaliação da qualidade de serviço de um programa de coleta seletiva. [s.l.] UNIVERSIDADE CANDIDO MENDES, 2018.

JUNIOR, R. M. C.; SOBREIRA, F. G.; BORTOLOTI, F. D. Modelagem geoestatística a partir de parâmetros da qualidade da água (IQA-NSF) para a sub-bacia hidrográfica do rio Castelo (ES) usando sistema de informações geográficas. Revista Brasileira de Cartografia, v. 59, n. 3, p. 241–253, 2007.

KRAJEWSKI, S. A.; GIBBS, B. L. Understanding Contouring: A pratical Guide to Spatial Estimation and Contouring Using a Computer and Basics of Using Variograms. usa: Gibbs Associates, 1966.

MATOS, B. A.; PACHECO, A. Avaliação da ocorrência e do transporte de microrganismos no aqüífero freático do cemitério de Vila Nova Cachoeirinha , município de São Paulo. XII Congresso Brasileiro de Águas Subterrâneas. Anais...2001

PACHECO, A. Os cemitérios como risco potencial para as águas de abastecimento. Revista do Sistema de Planejamento e Administração Metropolitana - SPAM, v. 17, p. 25–31, 1986.

RAMALHO, R. DE S. Diagnóstico do Meio Físico como Contribuição ao Planejamento do Uso da Terra do Município de Campos dos Goytacazes Diagnóstico do Meio Físico como Contribuição ao Planejamento do Uso da Terra do Município de Campos dos Goytacazes. [s.l.] Universidade Estadual de Campinas, 2005.

RODWAN, J. G. Bottled water 2013: Sustaining vitality. U.S. and international developments and statistics. International Bottled Water Association, p. 13–22, 2014.

SOARES, J. B.; MAIA, A. C. F. Água: microbiologia e tratamento. Fortaleza: UFC, 1999.

UÇISIK, A. S.; RUSHBROOK, P. The Impact of Cemeteries on the Enviroment and Public Health. Waste Management And Soil Pollution by Who regional office for Europe, v. 01, p. 15, 1998.

Downloads

Publicado

31-12-2022

Como Citar

Mapeamento da qualidade da água subterrânea rasa através de índice físico-químico em Campos dos Goytacazes. Boletim do Observatório Ambiental Alberto Ribeiro Lamego, [S. l.], v. 16, n. 2, p. 39–56, 2022. DOI: 10.19180/2177-4560.v16n22022p39-56. Disponível em: https://editoraessentia.iff.edu.br/index.php/boletim/article/view/16300.. Acesso em: 19 maio. 2024.