Levantamento etnobotânico de plantas medicinais no distrito de Catuné, no município de Tombos - MG

Autores

  • Jorge Luís da Silva Santos
  • Ivan Abreu Ribeiro
  • Marcos Paulo Machado Thomé Faculdade Redentor
  • Marcos Venícius da Silva Pádua

DOI:

https://doi.org/10.5935/1809-2667.20130026

Palavras-chave:

Conservação, Etnobotânica, Plantas medicinais

Resumo

A utilização de plantas medicinais é orientada por conhecimentos acumulados mediante a relação direta com o meio ambiente. O objetivo deste estudo é descrever o conhecimento local da população do distrito de Catuné, município de Tombos (MG) em relação às plantas utilizadas na medicina tradicional e identificar se tal conhecimento é repassado para as novas gerações. Foram realizadas 40 entrevistas com moradores locais, dos quais 11 (38%) apresentaram idade superior a 60 anos e vinte e nove entrevistados (72%) afirmaram utilizar recursos vegetais como fitoterápicos. O conhecimento local do uso de plantas medicinais não é utilizado por gerações mais jovens.

Downloads

Os dados de download ainda não estão disponíveis.

Biografia do Autor

  • Jorge Luís da Silva Santos
    Mestrando do Curso em Ecologia e Recursos Naturais e Monitor da disciplina Biologia dos Vegetais Superiores (Licenciatura e Bacharelado) da Universidade Estadual do Norte Fluminense Darcy Ribeiro (UENF) - Campos dos Goytacazes/RJ - Brasil. E-mail: jluisantos88@gmail.com.
  • Ivan Abreu Ribeiro
    Graduado em Ciências Biológicas, Faculdade Redentor – Campos dos Goytacazes/RJ - Brasil.
  • Marcos Paulo Machado Thomé, Faculdade Redentor
    Mestre em Biologia de Água Doce e Pesca Interior pelo Instituto Nacional de Pesquisas da Amazônia (2000). Coordenador do curso de Bacharelado em Ciências Biológicas da Faculdade Redentor da Sociedade Universitária Redentor - Itaperuna/RJ - Brasil.

Referências

ALMEIDA,E.R. As plantas medicinais brasileiras. São Paulo: Hemos, 1993. 339p.

AMOROZO, M.C.M. Uso e diversidade de plantas medicinais em Santo Antônio do Laverger, MT, Brasil. Acta Botanica Brasilica, v.16, n.2, p. 189-203, 2002.

AMOROZO, M.C.M.. Pluralistic medical settings and medicinal plant use in rural communities, Mato Grosso, Brazil. Journal of Ethnobiology, v.24, n.1, p. 139-161, 2004.

BALICK, M.J.; COX, P.A. Plants, people and culture. New York: Scientific American Library, 1997.

ESTERCI, N. Populações tradicionais. In: RICARDO, B.; CAMPANILLI, M. (Eds.). Almanaque Brasil Socioambiental. São Paulo: ISA, 2008.

CASTELUCCI, S.; LIMA, M.I.S.; NORDI, N.; MARQUES, J.G.W.; Plantas medicinais relatadas pela comunidade residente na estação ecológica do Jataí, município de Luís Antônio/SP: uma abordagem etnobotânica. Revista Brasileira de Plantas Medicinais, Botucatu,v.3.n 1 p 51-60, 2000.

HAMILTON, A.C. Medicinal plants, conservation and livelihoods. Biodiversity and Conservation, v.13, p. 1477-1517, 2004.

HANAZAKI, N. Etnobotânica e conservação: manejar processos naturais ou manejar interesses opostos? In: MARIATH, J.E.A.; SANTOS, R.P. (Eds.). Os avanços da Botânica no início do século XXI: morfologia, fisiologia, taxonomia, ecologia e genética. In: CONGRESSO NACIONAL DE BOTÂNICA, 57., 2006, Porto Alegre. Sociedade Botânica do Brasil. 2006. Conferências Plenárias e Simpósios...

LORENZI, H.; MATOS, F.J.A.. Plantas Medicinais no Brasil: nativas e exóticas. 2ª ed. Nova Odessa: Instituto Plantarum, 2008.

MAGALHÃES, A. Perfil etnobotânico e Conservacionista das comunidades do entorno da reserva natural serra das almas, Ceará- Piauí, Brasil. Monografia (Conclusão de curso de pós-graduação Lato Sensu em Gestão e Manejo Ambiental de Sistemas Agroflorestais) - UFC, Fortaleza, 2006.

MEDEIROS, M.F.T.; FONSECA, V.S.;POTSH,R.H. Andreata4 Plantas medicinais e seus usos pelos sitiantes da Reserva Rio das Pedras, Mangaratiba, RJ, Brasil. Acta bot. Bras, Rio de janeiro.,v.18, n 2, p. 391-399, 2004.

MONTELES, R.; PINHEIRO, C.U.B. Plantas medicinais em um quilombo maranhense: uma perspectiva etnobotânica. Revista de Biologia e Ciências da Terra, João Pessoa, v.7, n.2, 2007.

PIMBERT, M.P.; PRETY, J.N. Parques, comunidades e profissionais: incluindo “participação” no manejo de áreas protegidas. In: DIEGUES, A.C. (Org.). Etnoconservação: novos rumos para a proteção da natureza nos trópicos. 2ª ed. São Paulo: NUPAUB, 2000.

RODRIGUES,V.E.G. Plantas medicinais no domínio do cerrado. Lavras: UFLA, 2001. 180p.: il. SILVA, A. F. et al. Levantamento do uso de plantas medicinais na população do da zona rural do município de Piumhi – MG. Revista Científica eletrônica de engenharia Florestal. Lavras: UFLA , 2005.

Downloads

Publicado

26-12-2013

Edição

Seção

Artigos Originais

Como Citar

SANTOS, Jorge Luís da Silva; RIBEIRO, Ivan Abreu; THOMÉ, Marcos Paulo Machado; DA SILVA PÁDUA, Marcos Venícius. Levantamento etnobotânico de plantas medicinais no distrito de Catuné, no município de Tombos - MG. Revista Vértices, [S. l.], v. 15, n. 3, p. 17–25, 2013. DOI: 10.5935/1809-2667.20130026. Disponível em: https://editoraessentia.iff.edu.br/index.php/vertices/article/view/1809-2667.20130026.. Acesso em: 15 jul. 2024.