Resultantes ambientais da drenagem de superfícies brejais e lacustres na baixada Campista, Norte do Estado do Rio de Janeiro, Brasil

Autores

DOI:

https://doi.org/10.19180/1809-2667.v23n12021p98-128

Palavras-chave:

Drenagem de áreas úmidas, Ambientes fluviais, Desastres ambientais, Agroindústria canavieira, Pesquisa hemerográfica

Resumo

Intervenções em ambientes fluviais são medidas tomadas pelo homem desde que este se tornou sedentário. Na baixada Campista, elas tiveram por objetivo principal criar as condições ideais para o estabelecimento da agroindústria açucareira e a ampliação das áreas de cultivo da cana-de-açúcar. Para tanto, foi feita uma ampla drenagem das superfícies brejais e lacustres da região por meio da implantação de uma rede de canais artificiais. Verifica-se que, no presente, as estruturas em questão atuaram de tal modo a intensificar as consequências dos desastres ambientais deflagrados por inundações e secas. Diante deste contexto, o presente trabalho se propõe a fazer um resgate histórico desse processo de drenagem, assim como avaliar as resultantes ambientais advindas de tais intervenções, especialmente, no que se refere à hidrologia dos ambientes fluviais que caracterizam os baixos cursos dos rios e ao agravamento de eventos hidrológicos extremos deflagradores de desastres ambientais.

Downloads

Os dados de download ainda não estão disponíveis.

Biografia do Autor

  • Adriana Filgueira Leite, Universidade Federal Fluminense (UFF), Campos dos Goytacazes/RJ
    Doutora em Geografia pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (2006). Professora Associada do Departamento de Geografia da Universidade Federal Fluminense em Campos dos Goytacazes/RJ (UFF Campos) e do Programa de Pós-Graduação em Geografia (PPG) da UFF Campos – Campos dos Goytacazes/RJ – Brasil. E-mail: adrianafilgueiraleite@id.uff.br.

Referências

AB’SABER, A. N. Ambiente e culturas: equilíbrio e ruptura no espaço geográfico ora chamado Brasil. Revista do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional, n. 22, p. 236-254, 1987.

ANDRADE, M. C. Modernização e Pobreza: a expansão da agroindústria canavieira e seu impacto ecológico e social. 1 ed. São Paulo: Editora UNESP, 1994. 250p.

BACIA para conter enchentes. Monitor Campista, Campos dos Goytacazes, ano 173, n. 332, p. A4, 17 dez. 2006.

BAIXADA: situação é desesperadora. Folha da Manhã, Campos dos Goytacazes, ano 28, n. 275, p. 9, 1 dez. 2006.

BERNARDES, L. M. C. Planície litorânea e zona canavieira do Estado do Rio de Janeiro. 1. ed. Rio de Janeiro: CNG, IBGE, 1957. 248p.

BIODIESELBR. PróAlcool - Programa Brasileiro de Álcool. Curitiba, 2012. Disponível em: https://www.biodieselbr.com/proalcool/pro-alcool/programa-etanol#:~:text=O%20Programa%20Nacional%20do%20%C3%81lcool,da%20pol%C3%ADtica%20de%20combust%C3%ADveis%20automotivos. Acesso em: 7 out. 2020.

BRITO, F. S. R. Defesa contra inundações. 1. ed. Rio de Janeiro: Imprensa Nacional, 1944. 445p.

CAMPOS revive cenas da enchente de 2007. Folha da Manhã, Campos dos Goytacazes, ano 31, n. 300, p. 6, 2 dez. 2008.

A CANA foi para o brejo. Folha da Manhã, Campos dos Goytacazes, ano 29, n. 01, p. 2, 9 jan. 2007.

CAOS em Lagoa de Cima e Ururaí. Folha da Manhã, Campos dos Goytacazes, ano 31, n. 326, p. 5, 29 nov. 2008.

CARNEIRO DA SILVA, J. Memória topográphica e histórica sobre os Campos dos Goytacazes com uma notícia breve de suas produções e commercio oferecida ao muito alto e muito poderoso rei d. João VI por um natural do paíz. 3 ed. Campos dos Goytacazes: Fundação Cultural Jornalista Oswaldo Lima, 2010. 76p.

CARTOGRAFIA socioambiental e mapeamento das áreas de risco de inundações no Norte Fluminense: subsídios a elaboração de sistemas de alerta. Rio de Janeiro: NESA. NÚCLEO DE PESQUISAS E ESTUDOS SOCIOAMBIENTAIS, jul. 2016. Relatório (Projeto de Pesquisa) – FAPERJ, 2016. Relatório de Projeto de Pesquisa – FAPERJ, jul. 2016.

CHUVA faz novos desabrigados. Folha da Manhã, Campos dos Goytacazes, ano 31, n. 324, p. 5, 27 nov. 2008.

CHUVAS ainda preocupam. Folha da Manhã, Campos dos Goytacazes, ano 28, n. 264, p. 10, 17 nov. 2006.

COUTO REIS, M. M. Manuscritos de Manoel Martins do Couto Reis 1785: Descrição geográfica, política e cronográfica do Distrito dos Campos Goitacazes. 2. ed. Campos dos Goytacazes: Fundação Cultural Jornalista Oswaldo Lima; Rio de Janeiro: Arquivo Público do Estado do Rio de Janeiro, 2011. 238p.

CRUZ, J. L.V. Projetos nacionais, elites locais e regionalismo: desenvolvimento e dinâmica territorial no Norte Fluminense. 2003. Tese (Doutorado em Planejamento Urbano e Regional) – Programa de Pós-Graduação em Planejamento Urbano e Regional, Universidade Federal do Rio de Janeiro, Rio de Janeiro, 2003.

DIQUES: demolição na Baixada. Folha da Manhã, Campos dos Goytacazes, ano 31, n. 302, p. 6, 4 dez. 2008.

OS DISPARATES sobre a cheia. Entrevista concedida pela Prof. Arthur Soffiati. Folha da Manhã, Campos dos Goytacazes, ano 29, 11 fev. 2007.

DNOS. DEPARTAMENTO NACIONAL DE OBRAS E SANEAMENTO. Enxaguamento e drenagem para recuperação de terras e defesa contra inundações em regiões e cidades brasileiras. Rio de Janeiro: DNOS, 1949.

DNOS. DEPARTAMENTO NACIONAL DE OBRAS E SANEAMENTO. Plano de saneamento geral e aproveitamento hidroagrícola de projetos prioritários no estado do Rio de Janeiro. Rio de Janeiro: DNOS, 1974.

ENGENHARIA GALLIOLI LTDA. Baixada Campista: Saneamento das várzeas nas margens do Rio Paraíba do Sul a jusante de São Fidélis, estudos e planejamento das obras complementares de saneamento. 1 ed. Rio de Janeiro: ENGENHARIA GALLIOLI LTDA: DNOS, 1969. 213 p.

ENGENHARIA GALLIOLI LTDA. Baixada Campista rio Ururaí: regularização do trecho desde a origem do rio na lagoa de Cima, até a localidade de Ururaí. 1 ed. Rio de Janeiro: ENGENHARIA GALLIOLI LTDA: DNOS, 1972. 32p.

FATO relevante. Folha da Manhã, Campos dos Goytacazes, ano 31, n. 305, p. 3, 7 dez. 2008.

GABRIEL, A. H. D.; LUZ, M. (org.). Roteiro dos Sete Capitães: documentos e ensaios. 1 ed. Macaé: Funemac Livros, 2012. 150p.

JUNK, W. et al. Brazilian wetlands: their definition, delineation, and classification for research, sustainable management, and protection. Aquatic Conservation: Marine and Freshwater Ecosystems, v. 24, p. 5-22, 2013. DOI: https://doi.org/10.1002/aqc.2386

LAMEGO, A. R. O Homem e o Brejo. 1. ed. (fac-similar). Rio de Janeiro: IBGE, 2007. 204p.

LEITE, A. F. Comportamento espaço-temporal das chuvas do Norte Fluminense (RJ). In: LEITE, A. F.; GOMES, M. S. (org.). Dinâmica ambiental e produção do espaço urbano e regional no Norte Fluminense. 1. ed. Campos dos Goytacazes: Essentia, 2013. p. 11-34.

LEITE, A. F. Discharge decline, hydric availability, risks and vulnerability in the low Paraíba do Sul River, Rio de Janeiro, Brazil. In: INTERNATIONAL GEOGRAPHICAL UNION REGIONAL CONFERENCE: Geography, culture and society for our future Earth, 15., 2015, Moscou. Anais eletrônicos […].

LEITE, A. F. Estruturas hidráulicas, gestão dos recursos hídricos e desastres relacionados à água na região do baixo curso do rio Paraíba do Sul (estado do Rio de Janeiro): uma análise fundamentada no desastre deflagrado pela inundação de 2007. Ambientes, Revista de Geografia e Ecologia Política, v. 1, n. 1, p. 146 – 190, 2019.

LEITE, A. F. Gestão dos recursos hídricos e desastres relacionados à água na baixada Campista. In: ENCONTRO NACIONAL DOS PROGRAMAS DE PÓS-GRADUAÇÃO EM GEOGRAFIA, ENANPEGE: Geografia, ciência e política: do pensamento à ação, da ação ao pensamento, 12., 2017, Porto Alegre. Anais eletrônicos […]. Porto Alegre, 2017.

MAIS de 20 mil hectares sofrem com alagamento. Folha da Manhã, Campos dos Goytacazes, ano 28, n. 303, p. 10, 4 jan. 2007.

MAIS desalojados na Baixada. Folha da Manhã, Campos dos Goytacazes, ano 31, n. 307, p. 5, 9 dez. 2008.

MENDONÇA, J. C. Inundações na baixada Campista. In: TOTTI, M. E. F.; SOFFIATI, A. (org.). Gestão de águas no baixo rio Paraíba do Sul: região hidrográfica IX do estado do Rio de Janeiro. 1. ed. Campos dos Goytacazes: Essentia, 2014. p. 91-127.

MOORE, P. D. Wetlands. 1. ed. New York: Chelsea House, 2006. 220p.

MPs seguem explosão de diques. Folha da Manhã, Campos dos Goytacazes, ano 31, n. 319, p. 7, 21 dez. 2008.

NICKNIG, W. A. Evolução da rede de monitoramentos hidrométricos da Região Norte Fluminense. 2016. Trabalho de Conclusão de Curso (Bacharelado em Geografia) – Universidade Federal Fluminense, 2006.

PEREIRA, J. O. R. Comportamento espaço-temporal das chuvas no Norte Fluminense, RJ. 2016. Trabalho de Conclusão de Curso (Bacharelado em Geografia) – Universidade Federal Fluminense, 2016.

PRIMEIRA etapa de explosões finalizada. Folha da Manhã, Campos dos Goytacazes, ano 31, n. 321, p. 10, 23 dez. 2008.

PRODUTORES apelam a Christino por diques. Folha da Manhã, Campos dos Goytacazes, ano 31, n. 303, p. 9, 5 dez. 2008.

PRODUTORES na limpeza. Folha da Manhã, Campos dos Goytacazes, ano 28, n. 283, p. 9, 9 dez. 2006.

PRÓXIMO dique demolido terça. Folha da Manhã, Campos dos Goytacazes, ano 31, n. 304, p. 6, 6 dez. 2008.

REPETINDO o erro. Folha da Manhã, Campos dos Goytacazes, ano 28, n. 305, p. 2, 6 jan. 2007.

SERÃO evitadas novas inundações em Campos. O Globo, Rio de Janeiro, ano 19, n. 5.120, p. 8, 12 jan. 1943.

SERLA explode dique na Baixada. Folha da Manhã, Campos dos Goytacazes, ano 31, n. 303, p. 6, 5 dez. 2008.

SOFFIATI, A. A História de um campo nativo de planície. In: ENCONTRO DA ASSOCIAÇÃO NACIONAL DE PÓS-GRADUAÇÃO E PESQUISA EM AMBIENTE E SOCIEDADE, ANPPAS, 3., 2006, Brasília. Anais eletrônicos […]. Brasília: ANPPAS, 2006.

SOFFIATI, A. A planície do norte do Rio de Janeiro antes e durante a ocidentalização do mundo: três estudos de eco-história. 1 ed. Rio de Janeiro: Autografia, 2018. 163p.

SOFFIATI, A. Redução do impacto das cheias pelo manejo das águas na planície flúvio-marinha do norte fluminense. Agenda Social, Revista do PPGPS UENF, v. 3, n. 2, p. 1-33, 2009.

UDR reivindica Universidade Rural no NF. Monitor Campista, Campos dos Goytacazes, ano 153, n. 264, p. 1 (capa), 18 nov. 1987.

VASCONCELOS TORRES, J. B. Cana-de-açúcar: sabor amargo de uma cultura perseguida. 1. ed. Brasília: Senado Federal, 1976. 352p.

Publicado

30-04-2021

Edição

Seção

Dossiê Temático: "Riscos e Desastres Socioambientais"

Como Citar

LEITE, Adriana Filgueira. Resultantes ambientais da drenagem de superfícies brejais e lacustres na baixada Campista, Norte do Estado do Rio de Janeiro, Brasil. Revista Vértices, [S. l.], v. 23, n. 1, p. 98–128, 2021. DOI: 10.19180/1809-2667.v23n12021p98-128. Disponível em: https://editoraessentia.iff.edu.br/index.php/vertices/article/view/15902.. Acesso em: 21 jun. 2024.