Caracterização geomorfológica e de ocupação do solo de bacia em área urbanizada de Juiz de Fora/MG e proposição de infraestrutura verde como agente promotor de qualidade de vida e minimizador de inundações

Autores

DOI:

https://doi.org/10.19180/1809-2667.v25n22023.18091

Palavras-chave:

adensamento urbano, planejamento sustentável, águas pluviais urbanas, geoprocessamento

Resumo

São constantes os casos de inundação na área urbanizada da Bacia Hidrográfica do Córrego Ipiranga (BHCI), em Juiz de Fora/MG, o que demanda intervenções do poder público para que sejam evitados. Nesse contexto, esta pesquisa analisa a dinâmica desses transtornos na região e aponta ações mitigadoras para implantação na bacia. Por meio de pesquisas documentais e do uso de ferramentas de geoprocessamento, foram coletados e gerados dados sobre hidrologia, pluviometria, morfologia e uso e ocupação do solo da região a fim de caracterizá-la e apontar intervenções sustentáveis e suas locações no entorno dos córregos Teixeiras e Ipiranga, identificados como os mais impactados da bacia. Devido ao atual estado de ocupação da BHCI, ressalta-se que as ações propostas visam mitigar os danos, não sendo capazes de impedir casos de inundação, principalmente nas situações de vazões máximas. Dentre as ações mitigadoras propostas, destacam-se os pavimentos permeáveis, os jardins de chuva e as bacias de detenção. Caso implementadas na bacia, além de melhorar a qualidade de vida da população, essas tipologias de infraestrutura verde aumentam a permeabilidade do solo, reduzindo, assim, o acúmulo de água na superfície.

Downloads

Os dados de download ainda não estão disponíveis.

Biografia do Autor

  • Yuri Mariano Carvalho
    Técnico em Edificações pelo Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Sudeste de Minas Gerais Campus Juiz de Fora. Acadêmico de Engenharia Civil na Universidade Federal de Juiz de Fora (UFJF) – Juiz de Fora/MG – Brasil. E-mail: yuri.mariano@engenharia.ufjf.br.
  • Joyce Falci de Aguiar Rodrigues
    Especialista em Sustentabilidade na Construção Civil pelo Instituto Federal Sudeste de Minas Gerais. Graduada no curso de Arquitetura e Urbanismo pela Universidade Federal de Juiz de Fora (UFJF) – Juiz de Fora/MG – Brasil. E-mail: joycefalci@gmail.com.  
  • Fabio Jacob Silveira
    Bacharel em Geografia pela Universidade Federal de Juiz de Fora (UFJF). Bolsista-pesquisador no Núcleo de Análise Geoambiental (NAGEA) da Universidade Federal de Juiz de Fora (UFJF) – Juiz de Fora/MG – Brasil. E-mail: fjsilveira14@gmail.com.  
  • Vivian Gemiliano Pinto, Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Sudeste de Minas Gerais, Juiz de Fora/MG
    Doutora em Ecologia pela Universidade Federal de Juiz de Fora (UFJF). Professora no Instituto Federal de Educação Ciência e Tecnologia do Sudeste de Minas Gerais Campus Juiz de Fora – Juiz de Fora/MG – Brasil. E-mail: vivian.pinto@ifsudestemg.edu.br.

Referências

ADOBE. Adobe Photoshop, 2020. Disponível em: https://www.adobe.com/br/products/photoshop.html. Acesso em: 10 ago. 2021.

ALMEIDA, G. G. Diretrizes para o incremento da infraestrutura verde em Santos, São Paulo. Revista LABVERDE, n. 7, p. 103-119, dez. 2013. DOI: https://doi.org/10.11606/issn.2179-2275.v0i7p103-119. Disponível em: https://www.revistas.usp.br/revistalabverde/article/view/81088. Acesso em: 9 set. 2021.

AMARAL, F. C. S. et al. Mapeamento de solos e aptidão agrícola das terras do Estado de Minas Gerais. Rio de Janeiro: Embrapa Solos, 2004. 95 p. (Boletim de Pesquisa e Desenvolvimento, n. 63). Disponível em: https://www.embrapa.br/busca-de-publicacoes/-/publicacao/965988/mapeamento-de-solos-e-aptidao-agricola-das-terras-do-estado-de-minas-gerais. Acesso em: 15 maio 2023.

BRASIL. Lei nº 12.651, de 25 de maio de 2012. Institui o Novo Código Florestal. Diário Oficial da União: seção 1, Brasília, DF, ano 149, n. 102, página 1-8, 28 maio 2012. Disponível em: https://pesquisa.in.gov.br/imprensa/jsp/visualiza/index.jsp?jornal=1&pagina=1&data=28/05/2012&totalArquivos=168. Acesso em: 15 maio 2023.

BRASIL. Ministério das Cidades / Instituto de Pesquisas Tecnológicas (IPT). Mapeamento de riscos em encostas e margem de rios. Organizado por Celso Santos Carvalho, Eduardo Soares de Macedo e Agostinho Tadashi Ogura. Brasília: Ministério das Cidades; IPT – Instituto de Pesquisas Tecnológicas, 2007. 176 p. Disponível em: https://bibliotecadigital.economia.gov.br/handle/123456789/185. Acesso em: 15 maio 2023.

BRUBACHER, J. P.; OLIVEIRA, G. G.; GUASSELLI, L. A. Suscetibilidade de enchentes a partir da análise das variáveis morfométricas na bacia hidrográfica do rio dos Sinos/RS. In: SIMPÓSIO BRASILEIRO DE SENSORIAMENTO REMOTO - SBSR, 15., 2011, Curitiba. Anais […]. Curitiba: INPE, 2011. p. 1279-1286. Disponível em: http://marte.sid.inpe.br/col/dpi.inpe.br/marte/2011/07.26.17.48/doc/p0366.pdf. Acesso em: 15 maio 2023.

CARDOSO, A. S.; BAPTISTA, M. B. Metodologia para Avaliação de Alternativas de Intervenção em Cursos de Água em Áreas Urbanas. Revista Brasileira de Recursos Hídricos, Porto Alegre-RS, v. 16, n. 1, p. 129-139, jan./mar. 2011. DOI: http://doi.org/10.21168/rbrh.v16n1.p129-139. Disponível em: https://www.abrhidro.org.br/SGCv3/publicacao.php?PUB=1&ID=4&SUMARIO=54&ST=metodologia_para_avaliacao_de_alternativas_de_intervencao_em_cursos_de_agua_em_areas_urbanas. Acesso em: 15 maio 2023.

CARDOSO, C. A. et al. Caracterização Morfométrica da Bacia Hidrográfica do Rio Debossan, Nova Friburgo, RJ. Revista Árvore, Viçosa-MG, v. 30, n. 2, p. 241-248, 2006. DOI: https://doi.org/10.1590/S0100-67622006000200011. Disponível em: https://www.scielo.br/j/rarv/a/cXmkNxXThc8ksdjWwFM6vNt/?lang=pt. Acesso em: 15 maio 2023.

CORMIER, N. S.; PELLEGRINO, P. R. M. Infra-estrutura verde: uma estratégia paisagística para a água urbana. Paisagem Ambiente: ensaios, São Paulo-SP, n. 25, p. 127-142, 2008. Disponível em: https://www.revistas.usp.br/paam/article/view/105962. Acesso em: 15 maio 2023.

ESRI. ENVIRONMENTAL SYSTEMS RESEARCH INSTITUTE. ArcGIS 10.5, 2020. Disponível em https://www.esri.com/en-us/arcgis/products/index. Acesso em: 10 ago. 2021.

FARIAS, A. R. et al. Identificação, mapeamento e quantificação das áreas urbanas do Brasil. Campinas-SP: Embrapa, 2017. Comunicado Técnico, 4. Disponível em: https://www.embrapa.br/busca-de-publicacoes/-/publicacao/1069928/identificacao-mapeamento-e-quantificacao-das-areas-urbanas-do-brasil. Acesso em: 15 maio 2023.

FERNANDES, I. D. Blocos e Pavers: Produção e controle de qualidade. 8. ed. Ribeirão Preto-SP: Treino Assessoria e Treinamentos Empresariais Ltda, 2019.

GERHEIM, D. K. M. Alagamentos, enxurradas e inundações na área urbana de Juiz de Fora: um olhar sobre as Bacias Hidrográficas dos Córregos São Pedro e Ipiranga. 2016. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Geografia) - Departamento de Geociências do Instituto de Ciências Humanas - Universidade Federal de Juiz de Fora, Juiz de Fora, 2016. Disponível em: https://www2.ufjf.br/geografia/wp-content/uploads/sites/267/2015/06/ALAGAMENTOS-ENXURRADAS-E-INUNDA%C3%87%C3%95ES-NA-%C3%81REA-URBANA-DE-JUIZ-DE-FORA-Um-Olhar-Sobre-as-Bacias-Hidrogr%C3%A1ficas-dos-C%C3%B3rregos-S%C3%25A3o-Pedro-e-Ipiranga.pdf. Acesso em: 15 maio 2023.

HERZOG, C. P.; ROSA, L. Z. Infraestrutura verde: sustentabilidade e resiliência para a paisagem urbana. Revista LABVERDE, São Paulo-SP, n. 1, p. 92-115, 2010. DOI: https://doi.org/10.11606/issn.2179-2275.v0i1p92-115. Disponível em: https://www.revistas.usp.br/revistalabverde/article/view/61281. Acesso em: 15 maio 2023.

HORTON, R. E. Erosional development of streams and their drainage basins: hidrophysical approach to quantitative morphology. Geological Society of American Bulletin, Nova York, Estados Unidos da América, v. 56, n. 3, p. 275-370, 1945. DOI: https://doi.org/10.1130/0016-7606(1945)56[275:EDOSAT]2.0.CO;2. Disponível em: https://pubs.geoscienceworld.org/gsa/gsabulletin/article-abstract/56/3/275/4075/EROSIONAL-DEVELOPMENT-OF-STREAMS-AND-THEIR?redirectedFrom=fulltext. Acesso em: 9 set. 2021.

IBGE. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. Geociências. Organização do território. Downloads. Malha Municipal. 2010. Brasil. UFs. MG. Mesorregiões. Disponível em: https://www.ibge.gov.br/geociencias/organizacao-do-territorio/malhas-territoriais/15774-malhas.html. Acesso em: 15 maio 2023.

IBGE. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. Geociências. Censo Demográfico 2010. Sinopse por setor. Características da população e dos domicílios: resultados do universo. Rio de Janeiro: IBGE, 2011.

IBGE. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. Geociências. Bases e referenciais. Bases cartográficas. Cartas e mapas. Folhas topográficas. Vetoriais. Escala 1:50mil. Projeto de conversão digital. Folha Juiz de Fora. 0426811hd – vetoriais de hidrografia. 2016. Disponível em: https://geoftp.ibge.gov.br/cartas_e_mapas/folhas_topograficas/vetoriais/escala_50mil/projeto_conv_digital/juiz_de_fora26811/vetor/. Acesso em: 16 jun. 2020.

INMET. Instituto Nacional de Meteorologia. Dados Históricos Anuais. Juiz de Fora, MG. 2021. Disponível em: https://portal.inmet.gov.br/dadoshistoricos. Acesso em: 4 out. 2021.

JUIZ DE FORA. Compilação da Legislação Urbana. Prefeitura de Juiz de Fora: Secretaria de Atividades Urbanas, 2018a. Disponível em: https://www.pjf.mg.gov.br/leis_urbanas/arquivos/segunda_edicao/ compilacao_abril_2018_corrigida_21_06_2018.pdf. Acesso em: 31 jul. 2022.

JUIZ DE FORA. Lei Complementar nº 12/2014. Dispõe sobre a alteração da Zona de Uso e Ocupação do Solo da área que menciona. Diário Oficial Eletrônico. Prefeitura de Juiz de Fora: Sistema de Legislação Municipal, 2014. Disponível em: https://jflegis.pjf.mg.gov.br/norma.php?chave=0000037492. Acesso em: 27 ago. 2020.

JUIZ DE FORA. Prefeitura Municipal de Juiz de Fora. Plano Diretor Participativo de Juiz de Fora. 2018b. Anexo 03, Áreas Urbanas, 1-3; Anexo 06, Unidades de Planejamento, S2-Santa Luzia (arquivos formato shapefile). Disponível em: http://www.planodiretorparticipativo.pjf.mg.gov.br/. Acesso em: 16 jun. 2020.

JUIZ DE FORA. Prefeitura Municipal de Juiz de Fora. Secretaria de Planejamento e Gestão. Base Cartográfica Digital de Juiz de Fora. Esteio, 2007.

JUIZ DE FORA. Prefeitura Municipal de Juiz de Fora. Sistema Municipal de Planejamento do Território - SISPLAN. 2019. Disponível em: https://www.pjf.mg.gov.br/desenvolvimentodoterritorio/arquivos/2019/ mapas_rp_up/tab_rp_sul.pdf. Acesso em: 25 fev. 2022.

LABCAA. Laboratório de Climatologia e Análise Ambiental - DEGEO - ICH/UFJF; Estação Climatológica Principal de Juiz de Fora; Centro de Pesquisas Sociais/UFJF. In: Anuário Estatístico de Juiz de Fora 2009. Base de dados: História e Geografia: Climatologia: Clima de Juiz de Fora.

MACHADO, P. J. O. Urbanização e modificações no Córrego Independência, Juiz de Fora/MG. CaderNAU - Cadernos do Núcleo de Análises Urbanas, Rio Grande/RS, v. 9, n. 1, p. 135-154, 2016. Disponível em: https://periodicos.furg.br/cnau/article/view/6584. Acesso em: 9 set. 2021.

MAGALHÃES, M. D. V.; NERI, T. B. Implantação de infraestrutura verde urbana como solução para alagamentos frequentes nas cidades. In: 8º CONGRESSO LUSO-BRASILEIRO PARA O PLANEAMENTO URBANO, REGIONAL, INTEGRADO E SUSTENTÁVEL: PLURIS 2018, 8., 2018, Coimbra. Anais […]. Coimbra: Departamento de Engenharia Civil da Universidade de Coimbra, 2018. 13 p.

MAROPO, V. L. B. et al. Planejamento urbano sustentável: um estudo para implantação de infraestrutura verde no Bairro Bancários, João Pessoa-PB, Brasil. urbe, Revista Brasileira de Gestão Urbana, Curitiba-PR, v. 11, p. e20180005, 2019. DOI: https://doi.org/10.1590/2175-3369.011.002.AO09. Disponível em: https://www.scielo.br/j/urbe/a/3LGtxTnfrqFCQNpmS5H5Zzq/?lang=pt. Acesso em: 9 set. 2021.

MARTINS, R. A. Proposta de Zoneamento Ambiental para a Bacia Hidrográfica do Córrego Ipiranga - Juiz de Fora, MG. 2014. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Geografia) - Universidade Federal de Juiz de Fora, Juiz de Fora, 2014.

MCFARLAND, A. R. et al. Guide for using green infrastructure in urban environments for stormwater management. Environmental Science: Water Research & Technology, Londres, Reino Unido, v. 5, n. 4, p. 643-659, 2019. DOI: https://doi.org/10.1039/c8ew00498f. Disponível em: https://pubs.rsc.org/en/content/articlelanding/2019/ew/c8ew00498f. Acesso em: 15 maio 2023.

MONTEIRO, R.; FERREIRA, J. C., ANTUNES, P. Green Infrastructure Planning Principles: An Integrated Literature Review. Land, Basel, Suíça, v. 12, n. 9, 525, 2020. DOI: https://doi.org/10.3390/land9120525. Disponível em: https://www.mdpi.com/2073-445X/9/12/525. Acesso em: 9 set. 2021.

MORSCH, M. R. S.; MASCARÓ, J. J.; PANDOLFO, A. Sustentabilidade urbana: recuperação dos rios como um dos princípios da infraestrutura verde. Ambiente Construído, Porto Alegre-RS, v. 17, n. 4, p. 305-321, 2017. DOI: https://doi.org/10.1590/s1678-86212017000400199. Disponível em: https://www.scielo.br/j/ac/a/yhZVfk87CZC6yXDRYHQPpgp/?lang=pt. Acesso em: 15 maio 2023.

MOTA, E. (coord.). Projeto Técnico: Reservatórios de detenção. Soluções para Cidades, Fábrica de Ideias Brasileiras – FIB: 2013. 13 p.

MOURA, A. M. M. Trajetória da Política Ambiental Federal no Brasil. In: MOURA, A. M. M. (org.). Governança Ambiental no Brasil: instituições, atores e políticas públicas. Brasília: IPEA, 2016. p. 13-43.

PIEDADE, G. C. R. Evolução de voçorocas em bacias hidrográficas do município de Botucatu, SP. 1980. 161 f. Tese (Livre Docência) - Faculdade de Ciências Agronômicas, Universidade Estadual Paulista “Júlio de Mesquita Filho”, Botucatu, 1980.

PIZZO, H. S.; GALIL, V. M. Detention Reservoir: Proposal for Flood Control in the Ipiranga Stream Basin, Juiz de Fora, MG, Brazil. Journal of Mechanical, Civil and Industrial Engineering, v. 2, n. 2, p. 34-43, 2021. DOI: https://doi.org/10.32996/jmcie.2021.2.1.6. Disponível em: https://www.al-kindipublisher.com/index.php/jmcie/article/view/2433. Acesso em: 31 jul. 2022.

RIBEIRO, G. F.; PEREIRA, S. Y. Análise morfométrica da bacia hidrográfica Vargens de Caldas, Planalto de Poços de Caldas, MG. Terræ, Campinas-SP, v. 10, n. 1-2, p. 15-20, 2013. Disponível em: https://www.ige.unicamp.br/terrae/V10/T_V10_A2.html. Acesso em: 9 set. 2021.

RODRIGUES, J. F. A. Estudo dos alagamentos e enchentes do córrego Ipiranga em Juiz de Fora/MG e proposição de infraestrutura verde. 2020. Monografia (Pós-Graduação em Sustentabilidade na Construção Civil) – Instituto Federal do Sudeste de Minas Gerais, Juiz de Fora, 2020.

SANTOS, Á. R. Piscinões: um despropositado atentado urbanístico e ambiental. minhacidade [on-line], 109.02, São Paulo, ago. 2009. Disponível em: https://www.vitruvius.com.br/revistas/read/minhacidade/10.109/1838asp. Acesso em: 16 jun. 2020.

SANTOS, A. M. et al. Análise morfométrica das sub-bacias hidrográficas Perdizes e Fojo no município de Campos do Jordão, SP, Brasil. Ambi-Agua, Taubaté-SP, v. 7, n. 3, p. 195-211, 2012. DOI: https://doi.org/10.4136/ambi-agua.945. Disponível em: https://www.scielo.br/j/ambiagua/a/tYpMVzyHC7Gw49N4FvHF7qb/?lang=pt. Acesso em: 9 set. 2021.

SCHUM, S. A. Evolution of Drainage Systems and Slopes in Badlands at Perth Amboy, New Jersey. Geological Society of America Bulletin, Boulder, Estados Unidos da América, v. 67, n. 5, p. 597-646, 1956. DOI: https://doi.org/10.1130/0016-7606(1956)67[597:eodsas]2.0.co;2. Disponível em: https://pubs.geoscienceworld.org/gsa/gsabulletin/article-abstract/67/5/597/4811/EVOLUTION-OF-DRAINAGE-SYSTEMS-AND-SLOPES-IN?redirectedFrom=fulltext. Acesso em: 9 set. 2021.

SCHUTZER, J. G. Infraestrutura Verde no contexto da Infraestrutura Ambiental Urbana e da gestão do meio ambiente. Revista LABVERDE, São Paulo-SP, n. 8, p. 12-30, 2014. DOI: https://doi.org/10.11606/issn.2179-2275.v0i8p12-30. Disponível em: https://www.revistas.usp.br/revistalabverde/article/view/83532. Acesso em: 9 set. 2021.

SERVIDONI, L. E. et al. Atributos morfométricos e hidrológicos da Bacia Hidrográfica do Alto Sapucaí, Minas Gerais. Revista do Departamento de Geografia, São Paulo-SP, v. 41, n. 1, e169817, 2021. DOI: https://doi.org/10.11606/eISSN.2236-2878.rdg.2021.169817. Disponível em: https://www.revistas.usp.br/rdg/article/view/169817. Acesso em: 9 set. 2021.

SILVA, R. S.; MACHADO, P. J. O. Inundações urbanas: o caso da micro-bacia hidrográfica do Córrego Ipiranga – Juiz de Fora/MG. Fórum Ambiental da Alta Paulista, São Paulo-SP, v. 7, n. 2, p. 152-165, 2011. DOI: https://doi.org/10.17271/19800827722011110. Disponível em: https://publicacoes.amigosdanatureza.org.br/index.php/forum_ambiental/article/view/110. Acesso em: 15 maio 2023.

STRAHLER, A. N. Quantitative analysis of watershed geomorphology. Eos, Transactions American Geophysical Union, Washington D.C., Estados Unidos da América, v. 38, n. 6, p. 913-920, 1957. DOI: https://doi.org/10.1029/tr038i006p00913. Disponível em: https://agupubs.onlinelibrary.wiley.com/doi/abs/10.1029/TR038i006p00913. Acesso em: 9 set. 2021.

TRIMBLE. SketchUp, 2020. Disponível em: https://www.sketchup.com/pt-BR/plans-and-pricing/sketchup-pro. Acesso em: 10 ago. 2021.

TUCCI, C. E. M. Águas urbanas. Revista Estudos Avançados, São Paulo-SP, v. 22, n. 63, p. 97-112, 2008. DOI: https://doi.org/10.1590/S0103-40142008000200007. Disponível em: https://www.scielo.br/pdf/ea/v22n63/v22n63a07.pdf. Acesso em: 15 jun. 2021.

VILLELA, S. M.; MATTOS, A. Hidrologia aplicada. São Paulo: McGraw Hill, 1975. 250 p.

Publicado

19-05-2023

Edição

Seção

Artigos Originais

Como Citar

CARVALHO, Yuri Mariano; RODRIGUES, Joyce Falci de Aguiar; SILVEIRA, Fabio Jacob; PINTO, Vivian Gemiliano. Caracterização geomorfológica e de ocupação do solo de bacia em área urbanizada de Juiz de Fora/MG e proposição de infraestrutura verde como agente promotor de qualidade de vida e minimizador de inundações. Revista Vértices, [S. l.], v. 25, n. 2, p. e25218091, 2023. DOI: 10.19180/1809-2667.v25n22023.18091. Disponível em: https://editoraessentia.iff.edu.br/index.php/vertices/article/view/18091.. Acesso em: 19 jun. 2024.