O uso de agrotóxicos e os impactos na saúde do trabalhador rural: uma revisão sobre o herbicida glifosato

Autores

DOI:

https://doi.org/10.19180/1809-2667.v25n22023.18576

Palavras-chave:

defensivo agrícola, saúde do trabalhador, segurança do trabalho

Resumo

O uso excessivo de agrotóxicos no Brasil, um país que se destaca pela atividade agrícola, pode aumentar o risco de contaminação humana e do meio ambiente. Dentre estes, encontra-se o glifosato, um herbicida não seletivo, que teve seu consumo aumentado com o uso de sementes transgênicas na agricultura extensiva. Diversos estudos têm evidenciado o potencial de intoxicação por exposição crônica ao glifosato, e de interferência no sistema endócrino humano, podendo causar doenças como câncer, mal de Alzheimer e mal de Parkinson. Além disso, há relatos associados a desordens gastrointestinais, com potencial para influenciar na obesidade, diabetes e doenças cardíacas. Este artigo de revisão tem como objetivo realizar um levantamento sobre a utilização dos agrotóxicos e os possíveis agravos à saúde do trabalhador rural, com ênfase no herbicida glifosato, além do levantamento das medidas de proteção e controle do uso do glifosato no cotidiano do trabalhador rural.

Downloads

Os dados de download ainda não estão disponíveis.

Biografia do Autor

  • Bárbara Bermudes Siqueira
    Engenheira e Consultora Ambiental com Especialização em Engenharia de Segurança do Trabalho pela Faculdade do Centro Leste UCL – Serra/ES – Brasil. E-mail: barbarabermudes@hotmail.com.
  • Thaiany Souza Canal Bressiani, Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Espírito Santo (IFES), Vitória/ES
    Mestre em Química, Engenheira de segurança do trabalho e Engenheira Química. Professora de ensino superior e pós-graduação na área de segurança do trabalho no Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Espírito Santo Campus Vitória/ES – Brasil.  E-mail: thaiany27@gmail.com.

Referências

ABRASCO. ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE SAÚDE COLETIVA. Dossiê ABRASCO: um alerta sobre os impactos dos agrotóxicos na saúde. Parte 1: Agrotóxicos, Segurança Alimentar e Nutricional e Saúde. Rio de Janeiro: ABRASCO, 2012.

AGROFIT. Sistema de Agrotóxicos Fitossanitários. Consulta de Ingrediente Ativo 2020. Disponível em: http://agrofit.agricultura.gov.br/agrofit_cons/principal_agrofit_cons. Acesso em: 23 jun. 2020.

ALMEIDA, W. et al. Agrotóxicos. Cad. Saúde Pública, Rio de Janeiro, v. 1, n. 2, p. 220-249, abr./jun. 1985. DOI: https://doi.org/10.1590/S0102-311X1985000200008. Disponível em: https://www.scielo.br/j/csp/a/fqHFphQtcS6JYcNmjYjhvzq/?lang=pt. Acesso em: 24 maio 2023.

ALVES FILHO, J. P. Uso de agrotóxicos no Brasil: controle social e interesses corporativos. São Paulo: Annablume, 2002.

AMARAL, E. I.; ROSA, A. C. S.; SARCINELLI, P. N. Estudo da exposição ambiental ao glifosato na área agrícola da Serrinha do Mendanha. Pesticidas: Revista de Ecotoxicologia e Meio Ambiente, v. 23, p. 67-74, jan./dez. 2013. DOI: http://doi.org/10.5380/pes.v23i0.34998. Disponível em: https://revistas.ufpr.br/pesticidas/article/view/34998. Acesso em: 24 maio 2023.

AMARANTE JUNIOR, O. P. et al. Glifosato: propriedades, toxicidade, usos e legislação. Quím. Nova[online], v. 25, n. 4, p. 589-593, 2002. DOI: https://doi.org/10.1590/S0100-40422002000400014. Disponível em: https://www.scielo.br/j/qn/a/Z9DJG6fy8ZQR79ch8cdxwVP/#. Acesso em: 24 maio 2023.

ANVISA. Anvisa aprova novo marco regulatório para agrotóxicos. 2019.

ANVISA. Glifosato. 2020.

ANVISA. Nota Técnica nº 23/2018/SEI/CREAV/GEMAR/GGTOX/DIRE3/ANVISA. Apresenta a Nota Técnica Preliminar sobre as conclusões da reavaliação do Glifosato com as respectivas recomendações e proposta de minuta de RDC a ser submetida à consulta pública. 2018.

ARAÚJO, J. S. A. Avaliação da toxicidade do herbicida glifosato para o desenvolvimento e reprodução: uma revisão sistemática. 2015. 85 f. Dissertação (Mestrado em Vigilância Sanitária) – Instituto Nacional de Controle de Qualidade em Saúde, Fundação Oswaldo Cruz, Rio de Janeiro, 2015. Disponível em: https://www.arca.fiocruz.br/handle/icict/35963. Acesso em: 24 maio 2023.

BENACHOUR, N. et al. Time- and dose- dependent effects of roundup on human embryonic and placental cells. Archives of Environmental Contamination and Toxicology, v. 53, p. 126-133, 2007. DOI: https://doi.org/10.1007/s00244-006-0154-8. Disponível em: https://link.springer.com/article/10.1007/s00244-006-0154-8. Acesso em: 24 maio 2023.

BOHNER, T. O. L.; ARAÚJO, L. R. B.; NISHIJIMA, T. O impacto ambiental do uso de agrotóxicos no meio ambiente e na saúde dos trabalhadores rurais. Revista Eletrônica do Curso de Direito da UFSM, Santa Maria, v. 8, Edição Especial: I Congresso Internacional de Direito Ambiental e Ecologia Política, p. 329-341, 2013. DOI: https://doi.org/10.5902/198136948280. Disponível em: https://periodicos.ufsm.br/revistadireito/article/view/8280. Acesso em: 24 maio 2023.

BRADBERRY, S. M.; PROUDFOOT, A. T.; VALE, J. A. Glyphosate poisoning. Toxicol Rev., v. 23, n. 3, p.159-67, 2004. DOI: https://doi.org/10.2165/00139709-200423030-00003. Disponível em: https://link.springer.com/article/10.2165/00139709-200423030-00003. Acesso em: 24 maio 2023.

BRASIL. Ministério da Saúde. Portaria nº 1.271, de 6 de junho de 2014. Define a Lista Nacional de Notificação Compulsória de doenças, agravos e eventos de saúde pública nos serviços de saúde públicos e privados em todo o território nacional, nos termos do anexo, e dá outras providências.

Diário Oficial da União: seção 1, Brasília, DF, n. 108, página 67-69, 6 jun. 2014. Disponível em: https://pesquisa.in.gov.br/imprensa/jsp/visualiza/index.jsp?jornal=1&pagina=67&data=09/06/2014. Acesso em: 24 maio 2023.

BRASIL. Portaria GM/MS nº 888, de 4 de maio de 2021. Altera o Anexo XX da Portaria de Consolidação GM/MS nº 5, de 28 de setembro de 2017, para dispor sobre os procedimentos de controle e de vigilância da qualidade da água para consumo humano e seu padrão de potabilidade. Brasília, DF, 2021. Disponível em: https://brasilsus.com.br/index.php/pdf/portaria-gm-ms-no-888. Acesso em: 24 maio 2023.

BRASIL. Presidência da República. Lei nº 7.802, de 11 de julho de 1989. Lei dos Agrotóxicos. Brasília, DF, 1989. Disponível em: https://legislacao.presidencia.gov.br/atos/?tipo=LEI&numero=7802&ano=1989&ato=501MTR61EeFpWT452. Acesso em: 24 maio 2023.

BURIGO, A. Impacto dos Agrotóxicos na alimentação, saúde e meio ambiente. 2016. Disponível em: https://portalidea.com.br/cursos/23b6f34cc56d0aaf3cb17159f6142a99.pdf. Acesso em: 10 out. 2022.

CATTANI, D. et al. Developmental exposure to glyphosate-based herbicide and depressive-like behavior in adult offspring: implication gf glutamate excitotoxicity and oxidative stress. Toxicology, v. 387, p. 67-80, 2017. DOI: https://doi.org/10.1016/j.tox.2017.06.001. Disponível em: https://www.sciencedirect.com/science/article/pii/S0300483X17301683?via%3Dihub. Acesso em: 24 maio 2023.

COELHO, E. M.; COELHO, F. C. Rural workers' health related to the use of pesticides in developing and developed countries. Vértices, Campos dos Goytacazes/RJ, v. 19, n. 1, p. 121-133, jan./abr. 2017. DOI: https://doi.org/10.19180/1809-2667.v19n12017p121-133. Disponível em: https://editoraessentia.iff.edu.br/index.php/vertices/article/view/6499. Acesso em: 24 maio 2023.

COSTA, V. I. B.; MELLO, M. S. C.; FRIEDRICH, K. Exposição ambiental e ocupacional a agrotóxicos e o linfoma não Hodgkin. Saúde e Debate, Rio de Janeiro, v. 41, n. 112, p. 49-62, jan./mar. 2017. DOI: https://doi.org/10.1590/0103-1104201711205. Disponível em: https://www.scielo.br/j/sdeb/a/gq7pCfbPYfCgvJqksVPCgzy/abstract/?lang=pt. Acesso em: 24 maio 2023.

DIAS, A. C. et al. Conhecimento e percepção de risco dos trabalhadores rurais expostos a agrotóxicos em Teixeiras/MG: um estudo transversal. Rev Med Minas Gerais, Belo Horizonte/MG, v. 33, e-33105, 2023. DOI: http://doi.org/10.5935/2238-3182.2022e33105. Disponível em: https://rmmg.org/artigo/detalhes/3972. Acesso em: 24 maio 2023.

FARIA, N. M. X. Modelo de desenvolvimento, agrotóxicos e saúde: prioridades para uma agenda de pesquisa e ação. Rev. bras. Saúde ocup., v. 37, n. 125, p. 31-39, 2012. DOI: https://doi.org/10.1590/S0303-76572012000100005. Disponível em: https://www.scielo.br/j/rbso/a/4LCkY8y9dNhnfHh95kMNBcx/?lang=pt. Acesso em: 24 maio 2023.

FARIA, N. M. X.; FASSA, A. C. G.; FACCHINI, L. A. Intoxicação por agrotóxicos no Brasil: os sistemas oficiais de informação e desafios para realização de estudos epidemiológicos. Ciência & Saúde coletiva, Rio de Janeiro, v. 12, n. 1, p. 25-38, mar. 2007. DOI: https://doi.org/10.1590/S1413-81232007000100008. Disponível em: https://www.scielo.br/j/csc/a/NnkMLxYqx4p5ZD6pkWpxn8x/abstract/?lang=pt. Acesso em: 24 maio 2023.

FARIA, R. R. Simulação Computacional da interação de Quitosana com o Herbicida Glifosato para descontaminação ambiental. 2015. Dissertação (Mestrado em Química)  Instituto de Química, Universidade Federal de Uberlândia, Uberlândia, 2015. DOI: https://doi.org/10.14393/ufu.di.2015.70. Disponível em: https://repositorio.ufu.br/handle/123456789/17442. Acesso em: 24 maio 2023.

FARIA, V. H. F. Glifosato: desenvolvimento de metodologia para determinação em soja e milho e avaliação de parâmetros laboratoriais em trabalhadores expostos a agrotóxicos. 2013. Dissertação (Mestrado em Ciências Farmacêuticas) – Faculdade de Farmácia, Universidade Federal de Minas Gerais, Belo Horizonte, 2013. Disponível em: http://hdl.handle.net/1843/EMCO-9BAJ3R. Acesso em: 24 maio 2023.

GARCIA, E. G.; ALVES FILHO, J. P. Aspectos de Prevenção e controle de acidentes no trabalho com agrotóxicos. São Paulo: Fundacentro, 2005.

GASNIER, C. et al. Glyphosate-based herbicides are toxic and endocrine disruptors in human cell lines. Toxicology, v. 262, n. 3, p. 184-191, 2009. DOI: https://doi.org/10.1016/j.tox.2009.06.006. Disponível em: http://hdl.handle.net/1843/EMCO-9BAJ3R. Acesso em: 24 maio 2023.

HERAS-MENDAZA, F. et al. Erythema multiforme‐like eruption due to an irritant contact dermatitis from a glyphosate pesticide. Dermatitis: Contact, Atopic, Occupational, Drug, v. 59, n. 1, p. 54-56, Jun. 2008. DOI: https://doi.org/10.1111/j.1600-0536.2007.01307.x. Disponível em: https://onlinelibrary.wiley.com/doi/10.1111/j.1600-0536.2007.01307.x. Acesso em: 24 maio 2023.

HOKANSON, R. et al. Alteration of estrogen-regulated gene expression in human cells induced by the agricultural and horticultural herbicide glyphosate. Human & Experimental Toxicology, v. 26, n. 9, p. 747- 752, Sept. 2007. DOI: https://doi.org/10.1177/0960327107083453. Disponível em: https://journals.sagepub.com/doi/10.1177/0960327107083453. Acesso em: 24 maio 2023.

IARC/WHO. INTERNATIONAL AGENCY FOR RESEARCH ON CANCER. Evaluation of five organophosphate insecticides and herbicides, v. 112, 2015. Disponível em: https://www.iarc.fr/wp-content/uploads/2018/07/MonographVolume112-1.pdf. Acesso em: 23 jun. 2020.

INCA. INSTITUTO NACIONAL DE CÂNCER. Agrotóxico. 2019. Disponível em: https://www.gov.br/inca/pt-br/assuntos/causas-e-prevencao-do-cancer/exposicao-no-trabalho-e-no-ambiente/agrotoxico. Acesso em: 24 maio 2020.

JACOBSON, L. S. V. et al. Comunidade pomerana e uso de agrotóxicos: uma realidade pouco conhecida. Ciênc. saúde coletiva [online], v. 14, n. 6, p. 2239-2249, 2009. DOI: https://doi.org/10.1590/S1413-81232009000600033. Disponível em: https://www.scielo.br/j/csc/a/f9BWmtKLzn3S4cTLCj8nNdj/?lang=pt#. Acesso em: 24 maio 2023.

KRAUSE, N. D.; TREZZI, M. M.; VIDAL, R. A. Herbicidas inibidores da EPSPS: revisão de literatura. Revista Brasileira de Herbicidas, Londrina/PR, v. 1, n. 2, p. 139-146, 2000. DOI: https://doi.org/10.7824/rbh.v1i2.328. Disponível em: http://www.rbherbicidas.com.br/index.php/rbh/article/view/328. Acesso em: 24 maio 2023.

KUPSKE, C. Exposição ao glifosato e incidência de câncer em agricultores familiares do município de Cerro Lago, RS. 2018. 95 f. Dissertação (Mestrado em Ambiente e Tecnologias Sustentáveis) – Universidade Federal da Fronteira Sul, Chapecó, 2018. Disponível em: https://rd.uffs.edu.br/handle/prefix/2108. Acesso em: 24 maio 2023.

LONDRES, F. Agrotóxicos no Brasil: um guia para ação em defesa da vida. Rio de Janeiro: AS-PTA, Assessoria e Serviços a Projetos em Agricultura Alternativa, 2011.

MACHADO, D. C. T. et al. Análise comportamental de camundongos expostos ao glifosato e tratados com quercetina. Anais do Salão Internacional de Ensino, Pesquisa e Extensão, v. 10, n. 2, 3 mar. 2020.

MESNAGE, R.; ANTONIOU, M. N. Facts and Fallacies in the Debate on Glyphosate Toxicity. Frontiers in Public Health, v. 5, 316, 2017. DOI: https://doi.org/10.3389/fpubh.2017.00316. Disponível em: https://www.frontiersin.org/articles/10.3389/fpubh.2017.00316/full. Acesso em: 24 maio 2023.

MONSANTO. Roundup original: Ficha de Informações de Segurança de Produtos Químicos. 2015.

MURRAY, D. L.; TAYLOR, P. L. Claim no easy victories: Evaluating the pesticide industry’s global safe use campaign. World Development, v. 28, n. 10, p. 1735-1749, 2000. DOI: https://doi.org/10.1016/S0305-750X(00)00059-0. Disponível em: https://www.sciencedirect.com/science/article/pii/S0305750X00000590?via%3Dihub. Acesso em: 24 maio 2023.

OLIVEIRA, A. G. et al. Effects of the herbicide Roundup on the epididymal region of drakes Anas platyrhynchos. Reproductive Toxicology, v. 23, n. 2, p. 182-191, 2007. DOI: https://doi.org/10.1016/j.reprotox.2006.11.004. Disponível em: https://www.sciencedirect.com/science/article/pii/S0890623806002711?via%3Dihub. Acesso em: 24 maio 2023.

OLIVEIRA, D. M.; AGOSTINETTO, L.; SIEGLOCH, A. E. Glifosato nas portarias de potabilidade da água dos dez países mais consumidores de agrotóxicos. Rev. Inter. de estudos em saúde da UNIARP, v. 10, n. 1, p. 43-51, 2021. DOI: https://doi.org/10.33362/ries.v10i1.2686. Disponível em: https://periodicos.uniarp.edu.br/index.php/ries/article/view/2686. Acesso em: 24 maio 2023.

OLIVEIRA-SILVA, J. J.; MEYER, A. O sistema de notificação das intoxicações: o fluxograma da joeira. In: PERES, F.; MOREIRA, J. C. É veneno ou remédio?: agrotóxicos, saúde e ambiente. Rio de Janeiro: Editora Fiocruz, 2003. cap. 14. Disponível em: https://portal.fiocruz.br/sites/portal.fiocruz.br/files/documentos/cap_14_veneno_ou_remedio.pdf. Acesso em: 30 maio 2020.

PENAGOS, H. et al. Pesticide patch test series for the assessment of allergic contact dermatitis among banana plantation workers in panama. Dermatitis: Contact, Atopic, Occupational, Drug, v. 15, n. 3, p.137-145, 2004.

PERES, F. et al. Comunicação relacionada ao uso de agrotóxicos em região agrícola do Estado do Rio de Janeiro. Rev. Saúde Pública, São Paulo, v. 35, n. 6, p. 564-570, dez. 2001. DOI: https://doi.org/10.1590/S0034-89102001000600010. Disponível em: https://www.scielo.br/j/rsp/a/JBCqXzzfBLLKj69KRWmFhFC/?lang=pt. Acesso em: 24 maio 2023.

PETARLI, G. B. et al. Exposição ocupacional a agrotóxicos, riscos e práticas de segurança na agricultura familiar em município do estado do Espírito Santo, Brasil. Rev. bras. saúde ocup., v. 44, e15, 2019. DOI: https://doi.org/10.1590/2317-6369000030418. Disponível em: https://www.scielo.br/j/rbso/a/fjnQQwTGhQkY8gLxWwh9fjq/?lang=pt. Acesso em: 24 maio 2023.

PIGNATI, W. A. et al. Distribuição espacial do uso de agrotóxicos no Brasil: uma ferramenta para a Vigilância em Saúde. Ciênc. Saúde coletiva [online], v. 22, n. 10, p. 3281-3293, 2017. DOI: https://doi.org/10.1590/1413-812320172210.17742017. Disponível em: https://www.scielo.br/j/csc/a/grrnnBRDjmtcBhm6CLprQvN/abstract/?lang=pt#. Acesso em: 24 maio 2023.

POL, J. J.; HUPFFER, H. M.; FIGUEIREDO, J. A. S. Os riscos do agrotóxico glifosato: controvérsia científica ou negação do dano à saúde humana? R. Opin. Jur., ano 19, n. 32, p. 267-295, set./dez. 2021. DOI: http://doi.org/10.12662/2447-6641oj.v19i32.p267-295.2021. Disponível em: https://periodicos.unichristus.edu.br/opiniaojuridica/article/view/3596. Acesso em: 24 maio 2023.

POLETTA, G. L. et al. Genotoxicity of the herbicide formulation Roundup (glyphosate) in broad-snouted caiman (Caiman latirostris) evidenced by the Comet assay and the Micronucleus test. Mutation Research, v. 672, n. 2, p. 95-102, Jan. 2009. DOI: https://doi.org/10.1016/j.mrgentox.2008.10.007. Disponível em: https://www.sciencedirect.com/science/article/pii/S138357180800301X?via%3Dihub. Acesso em: 24 maio 2023.

RIBEIRO, L. P. et al. Trabalho rural, uso de agrotóxicos e adoecimento: um estudo bibliométrico. Rev Med Minas Gerais, v. 26, n. 8, p. S318-S323, 2016. Disponível em: https://rmmg.org/artigo/detalhes/2171. Acesso em: 24 maio 2023.

RICHARD, S. et al. Differential effects of glyphosate and Roundup on human placental cells and aromatase. Environmental Health Perspectives, v. 113, n. 6, p. 716-720, 2005. DOI: https://doi.org/10.1289/ehp.7728. Disponível em: https://ehp.niehs.nih.gov/doi/10.1289/ehp.7728. Acesso em: 24 maio 2023.

SAMSEL, A.; SENEFF, S. Glyphosate’s suppression of Cytochrome P450 enzymes and amino acid biosynthesis by the gut microbiome: pathways to modern diseases. Entropy, v. 15, n. 4, p. 1416-1463, 2013. DOI: https://doi.org/10.3390/e15041416. Disponível em: https://www.mdpi.com/1099-4300/15/4/1416. Acesso em: 24 maio 2023.

SAMSEL, A.; SENEFF, S. Glyphosate, pathways to modern diseases III: manganese, neurological diseases, and associated pathologies. Surg. Neurol. Int., v. 6, 45, 2015. DOI: https://doi.org/10.4103/2152-7806.153876. Disponível em: https://surgicalneurologyint.com/surgicalint-articles/glyphosate-pathways-to-modern-diseases-iii-manganese-neurological-diseases-and-associated-pathologies/. Acesso em: 24 maio 2023.

SCORZA JUNIOR, R. P.; NÉVOLA, F. A.; AYELO, V. S.; Avaliação da contaminação hídrica por agrotóxico. Boletim de pesquisa e desenvolvimento. Dourados: EMBRAPA Agropecuária Oeste, 2010.

SILVA, J. M. et al. Agrotóxico e trabalho: uma combinação perigosa para a saúde do trabalhador rural. Cien. Saúde Colet., v. 10, n. 4, p. 891-903, 2005. DOI: https://doi.org/10.1590/S1413-81232005000400013. Disponível em: https://www.scielo.br/j/csc/a/yb4ZTvh4dCtM6JWzW89mbZB/?lang=pt#. Acesso em: 24 maio 2023.

SINGH, S. et al. Herbicide Glyphosate: Toxicity and Microbial Degradation. Int. J. Environ. Res. Public Health, v. 17, 7519, 2020. DOI: https://doi.org/10.3390/ijerph17207519. Disponível em: https://www.mdpi.com/1660-4601/17/20/7519. Acesso em: 24 maio 2023.

SOUZA, T. A. et al. Estudo de recuperação de glifosato e AMPA em solo utilizando-se resinas nacionais. Química Nova, v. 29, n. 6, p. 1372-1376, 2006. DOI: https://doi.org/10.1590/S0100-40422006000600037. Disponível em: https://www.scielo.br/j/qn/a/S4mFm7FVXDVJ7Y4DbvTNndc/?lang=pt. Acesso em: 24 maio 2023.

TARAZONA, J. V. et al. Glyphosate toxicity and carcinogenicity: a review of the scientific basis of the European Union assessment and its differences with IARC. Arch Toxicol, v. 91, p. 2723-2743, 2017. DOI: https://doi.org/10.1007/s00204-017-1962-5. Disponível em: https://link.springer.com/article/10.1007/s00204-017-1962-5. Acesso em: 24 maio 2023.

VEIGA, M. M. et al. Análise da contaminação dos sistemas hídricos por agrotóxicos numa pequena comunidade rural do Sudeste do Brasil. Caderno de Saúde Pública, v. 22, n. 11, p. 2391-2399, nov. 2006. DOI: https://doi.org/10.1590/S0102-311X2006001100013. Disponível em: https://www.scielo.br/j/csp/a/44fYyBvXKj643Xcy59NFhTm/?lang=pt. Acesso em: 24 maio 2023.

VIERO, C. M. et al. Sociedade de risco: o uso dos agrotóxicos e implicações na saúde do trabalhador rural. Esc. Anna Nery, v. 20, n. 1, p. 99-105, 2016. DOI: https://doi.org/10.5935/1414-8145.20160014. Disponível em: https://www.scielo.br/j/ean/a/5Fqb6DL4WdCg7dhXfFzNNSR/?lang=pt. Acesso em: 24 maio 2023.

Publicado

26-05-2023

Edição

Seção

Artigos de revisão

Como Citar

SIQUEIRA, Bárbara Bermudes; BRESSIANI, Thaiany Souza Canal. O uso de agrotóxicos e os impactos na saúde do trabalhador rural: uma revisão sobre o herbicida glifosato. Revista Vértices, [S. l.], v. 25, n. 2, p. e25218576, 2023. DOI: 10.19180/1809-2667.v25n22023.18576. Disponível em: https://editoraessentia.iff.edu.br/index.php/vertices/article/view/18576.. Acesso em: 18 jun. 2024.