Prevalência do uso de suplementos alimentares por praticantes de musculação nas academias de Campos dos Goytacazes/RJ, Brasil

Autores

  • Tatiana C. Linhares CEFET Campos
  • Rodrigo Maciel Lima CEFET Campos

DOI:

https://doi.org/10.5935/1809-2667.20060008

Palavras-chave:

Suplementos alimentares, Academias, Praticantes de musculação

Resumo

A utilização de suplementos alimentares tem-se tornado cada vez mais popular entre praticantes de atividades físicas. Esse aumento motivou o estudo realizado nas academias de Campos dos Goytacazes/RJ (2005). A suplementação alimentar é indicada quando o organismo necessita de complementação na alimentação. No entanto, a suplementação feita sem necessidade e orientação de um profissional da área especializada, pelo que se observou, é mais comum do que se possa imaginar. Percebemos que a prevalência do uso de suplementos alimentares, pelo grupo estudado, é muito significativa e confirma a necessidade de mais informações e estudos sobre as conseqüências da utilização desinformada dos suplementos alimentares.

Downloads

Os dados de download ainda não estão disponíveis.

Biografia do Autor

  • Tatiana C. Linhares, CEFET Campos
    Licenciada em Ciências da Natureza – Química pelo CEFET Campos.
  • Rodrigo Maciel Lima, CEFET Campos
    Mestre em Biociências e Biotecnologia – UENF. Professor de Bioquímica do CEFET Campos e do ISECENSA.

Referências

ALTIMARI, L. R. Efeitos ergogênicos da cafeína sobre o desempenho físico. Rev. aul. Educ Fís., São Paulo, jul./dez., 2000, p. 141-58.

ALVES, A. K. L. Suplementação Nutricional. Revista NutriWebI, v. 2, n. 2, Campinas, SP, abr./maio/jun., 2000. 4p.

ALVES, D. O risco de suplementos alimentares: suplementação. Rio de Janeiro. Grupo de estudos avançados em Saúde e Exercício, 2002. 7p.

APPLEGATE, L. A mania das dietas e utilização de suplementos na prática esportiva. Sports Science Exchange - Nutrição no Esporte, n. 4, mar./abr., 1996. 4p.

ARAÚJO, L. R.; ANDREOLO, J.; SILVA, M. S. Utilização de suplemento alimentar e anabolizante por praticantes de musculação nas academias de Goiânia/GO. Ver. Brás. Ciên. e Mov., v. 10, n. 3, Brasília, DF, jul. 2002, p. 13-8.

BARGIERI, J. V. Suplementação de creatina e exercício. Centro de Estudos de Fisiologia do Exercício - Universidade Federal de São Paulo, 2005. 10 p.

BARRETO, S. M. G. Esporte e Saúde. Revista Eletrônica de Ciências, n. 22. São Carlos, SP. 2003. 4p.

BRITISH BROADCASTING CORPORATION (BBC). Revista científica proceedings B, da Royal Society britânica, 2003. 2p. Disponível em: http://www.bbc.co.uk/portuguese/ciencia/story/2003/08/030813_creatina2mt.shtml.

BISCAIA. Drogas Anabolizantes. Rio de Janeiro. Grupo de Estudos avançados em Saúde e Exercício (GEASE), 2004. 2 p.

COLÉGIO AMERICANO DE MEDICINA ESPORTIVA (CAME). Posicionamento Oficial: O uso de anabólicos esteróides androgênicos nos esportes. MED. Science Sport Exer, 1987, p. 534-9.

CARVALHO, T. Modificações dietéticas, reposição hídrica, suplementos alimentares e drogas: comprovação de ação ergogênica e potenciais riscos para a saúde. Revista Brasileira de Medicina no esporte, v. 9, n. 2, mar./abr., 2003. 13 p.

CLARKSON, P. M.. Suplementos nutricionais para ganho de peso. Sports Science Exchange- Nutrição no esporte, n. 22, abr./maio/jun., 1999. 5p.

CHIESA, L. C. Suplementos alimentares e outros Creatina BCAA glutamina carnitina Hormônios pró GH: suplementação. Rio de Janeiro, 2003. 2 p.

CNDA. Posição do CNDA relativamente ao suplementos nutricionais. Lisboa, mar., 2004, p. 1. Disponível em: http://www.fptenis.pt/Regulamento/90.htm.

COELHO, C. D. F. Efeitos ergogênicos da suplementação de carnitina. Monografia apresentada à Faculdade de Medicina da UNESP/Botucatu, 2002. 35 p.

COELHO, C. D. F. Suplementação com L-carnitina: aplicações clínicas em doenças cardíacas. São Paulo, 2002. 7 p.

FONTANA, K. E. Glutamina como suplemento ergogênico. R. bras. Ci. e Mov, v. 11, n. 3, jul./set. Brasília, DF. 2003, p. 91-96.

GENTIL, P. Glutamina – aminoácido mais abundante no corpo. Rio de Janeiro. Grupo de Estudos avançados em Saúde e Exercício (GEASE), 2002, 2 p.

GENTIL, P. Aminoácidos – suplementos alimentares, Suplementação. Rio de Janeiro. Grupo de Estudos Avançados em Saúde e Exercício (GEASE), 2002. 4p.

GENTIL, P. Creatina e câncer, suplementação. Rio de Janeiro.Grupo de Estudos Avançados em Saúde e Exercício (GEASE), 2002. 4p.

KRUMBA, C. H.; C. J.; ELLIS, D. R.; DRISKELL, J. A. A report of vitamin and mineral supplement use among university athletes in a division I instituition. Int. J. Sport Nutr, 1999, p. 416-25.

LEHINGER, A. L.; NELSON, D. L.; COX, M. M. Princípios de bioquímica. 2. ed. Tradução Simões Arnaldo e Lodi Wilson. São Paulo: Sarvier, 1995.

MEIRELLES, L. A verdade sobre o FDA e os Suplementos Nutricionais. Rio de Janeiro. Grupo de estudos avançados em Saúde e Exercício, 2004. 3 p.

MEIRELLES, L. Suplementos Nutricionais são os alvos da Medicina Ortomolecular. Rio de Janeiro. Grupo de estudos avançados em Saúde e Exercício, 2003. 5p.

NETO, T. L. B. A controvérsia dos agentes ergogênicos: estamos subestimando os efeitos naturais da Atividade Física? Arq Bras Endocrinol Metab, v. 45, n. 2 abr., 2001, p. 121-22.

PARLAMENTO EUROPEU. Decreto-Lei n. 136/2003, 28 de junho, que transpõe a Directiva n. 2002/46/CE, 10 de junho de 2003.

PEREIRA, R. F; LAJOLO, F. M.; HIRSCHBRUCH, M. D. Consumo de suplementos por alunos de academias de ginástica em São Paulo. Rev. Nutr., jul./set., Campinas, SP, 2003, p. 265-272.

PHILIPP, J. M. D. S. O uso de suplementos alimentares e hábitos de vida de universitários: o caso da UFSC. Tese apresentada ao Programa de Pós-graduação em Engenharia de Produção da Universidade Federal de Santa Catarina, 2004. 212 p.

ROCHA, L. P.; PEREIRA, M. V. L. Consumo de suplementos nutricionais por praticantes de exercícios físicos em academias. Re. Nutr., v. 11, p.76 - 82, 1998.

SANTOS, M. A. A. Uso de suplementos alimentares como forma de melhorar a performance nos programas de atividade física em academias de ginástica. Rev. paul. Educ. Fís., São Paulo, jul./dez. 2002, p. 174-85.

SOBAL, J.; MARQUAT, L. F. Vitamin/mineral supplement use among athletes: a review of the literature. Int J. Sports Nutr, 1994, p. 320-24.

Downloads

Edição

Seção

Artigos Originais

Como Citar

LINHARES, Tatiana C.; LIMA, Rodrigo Maciel. Prevalência do uso de suplementos alimentares por praticantes de musculação nas academias de Campos dos Goytacazes/RJ, Brasil. Revista Vértices, [S. l.], v. 8, n. 1/3, p. 101–122, 2010. DOI: 10.5935/1809-2667.20060008. Disponível em: https://editoraessentia.iff.edu.br/index.php/vertices/article/view/1809-2667.20060008.. Acesso em: 20 jul. 2024.