Programa saúde na escola: rastreamento de estudantes com alterações audiológicas matriculados em duas escolas municipais de Macaé

Autores

  • Paula Silva Figueiredo Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ), Macaé/RJ
  • Tathyana Bichara de Souza Neves Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ), Macaé/RJ
  • Kelly Mariana Pimentel Queiroz Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ), Macaé/RJ
  • Vivian de Oliveira Sousa Corrêa Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ), Macaé/RJ
  • Jane de Carlos Santana Capelli Universidade Federal do Rio de Janeiro/Campus UFRJ-Macaé Professor Aloísio Teixeira, Macaé/RJ

DOI:

https://doi.org/10.19180/1809-2667.v22n32020p475-484

Palavras-chave:

Audição, Educação, Estudantes, Promoção da Saúde

Resumo

Introdução: O Programa Saúde na Escola prevê a ação “Promoção da saúde auditiva e identificação de educandos com possíveis sinais de alteração”. Objetivo: Identificar a proporção de estudantes que apresentam comportamentos indicativos de alterações audiológicas, em duas escolas da rede municipal de ensino de Macaé. Desenvolvimento: Foi realizado um estudo descritivo, com estudantes entre 8 e 14 anos, de duas escolas de Macaé, em 2018. Utilizou-se um formulário com informações sobre comportamentos indicativos de perda auditiva, assinalados pelo próprio estudante. Dos 199 estudantes, 46,2% eram da escola 1 e 53,8% eram da escola 2. Quanto o comportamento indicativo de alterações audiológicas, para a opção SEMPRE as maiores proporções foram: viram a cabeça na direção da voz do professor ou do colega quando fala (25,6%); têm dificuldade de ouvir o que o professor fala, quando escreve a matéria no quadro de costas (16,1%); apresentam dificuldade de falar o que está pensando (11,1%); sentem um zumbido na orelha (12,6%). Conclusão: Virar a cabeça na direção da voz do professor ou do colega quando fala e ter dificuldade de ouvir o que o professor fala quando escreve de costas foram as alterações audiológicas de maior proporção.

Downloads

Os dados de download ainda não estão disponíveis.

Biografia do Autor

  • Paula Silva Figueiredo, Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ), Macaé/RJ
    Médica e Enfermeira, graduada pela Universidade Federal do Rio de Janeiro/Campus UFRJ-Macaé Professor Aloisio Teixeira, , Macaé/RJ - Brasil. E-mail: paulafigueiredo.pf9@gmail.com.  
  • Tathyana Bichara de Souza Neves, Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ), Macaé/RJ
    Acadêmica do Curso de Graduação em Medicina na Universidade Federal do Rio de Janeiro/Campus UFRJ-Macaé Professor Aloisio Teixeira, Macaé/RJ - Brasil. E-mail: ta.bichara@gmail.com.
  • Kelly Mariana Pimentel Queiroz, Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ), Macaé/RJ
    Graduada em Enfermagem pela Universidade Federal do Rio de Janeiro/Campus UFRJ-Macaé Professor Aloisio Teixeira, Macaé/RJ - Brasil. E-mail: kelly.pimentel@hotmail.com.
  • Vivian de Oliveira Sousa Corrêa, Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ), Macaé/RJ
    Doutora em Ciências Morfológicas pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (2009). Professora Associada da Universidade Federal do Rio de Janeiro/Campus UFRJ-Macaé Professor Aloisio Teixeira, Macaé/RJ - Brasil. E-mail: sousa.vo@gmail.com.
  • Jane de Carlos Santana Capelli, Universidade Federal do Rio de Janeiro/Campus UFRJ-Macaé Professor Aloísio Teixeira, Macaé/RJ
    Pós-Doutorado em Surdez no PROJETO SURDOS-UFRJ/Instituto de Bioquímica Médica Leopoldo de Meis/CCS/Universidade Federal do Rio de Janeiro - UFRJ. Doutora em Ciências pelo Departamento de Epidemiologia e Métodos Quantitativos em Saúde, da Escola Nacional de Saúde Pública Sergio Arouca/Fiocruz (2005). Professora Associada II do Curso de Nutrição, da Universidade Federal do Rio de Janeiro/Campus UFRJ-Macaé Professor Aloísio Teixeira, Macaé/RJ - Brasil. E-mail: janecapelli@macae.ufrj.br.

Referências

BRASIL. Ministério da Saúde. Caderno do gestor do PSE, Brasília, 2015. 68 p.: il. ISBN 978-85-334-2233-9

BRASIL. Ministério da Saúde. Conselho Nacional de Saúde. Resolução nº 466, de 12 de dezembro de 2012. Diário Oficial da União: Seção 1, n. 12, p. 59, 13 jun. 2013. Disponível em: http://conselho.saude.gov.br/resolucoes/2012/Reso466.pdf. Acesso em: 19 jan. 2020.

BRASIL. Ministério da Saúde. Secretaria de Atenção à Saúde. Departamento de Atenção Básica. Saúde na escola. Brasília, 2009. 96 p.: il. (Série B. Textos Básicos de Saúde; Cadernos de Atenção Básica, n. 24).

BRASIL. Ministério da Saúde. Ministério da Educação. Programa Saúde na Escola. Brasília, 2008.

BRASIL. Ministério da Saúde. Gabinete do Ministro. Política Nacional de Atenção à Saúde Auditiva. Portaria GM nº 2073, de 28 de setembro de 2004. Disponível em: http://bvsms.saude.gov.br/bvs/saudelegis/gm/2004/prt2073_28_09_2004.html. Acesso em: 31 mar. 2020.

BRASIL. Ministério da Saúde. Caderneta de saúde da criança. Menina. Passaporte da cidadania. 2018. Disponível em: http://bvsms.saude.gov.br/bvs/publicacoes/caderneta_saude_crianca_menina_12ed.pdf Acesso em: 18 mar. 2020.

BRASIL. Presidência da República. Decreto nº 6.286, de 5 de dezembro de 2007. Institui o Programa Saúde na Escola - PSE, e dá outras providências. Diário Oficial da União, Poder Executivo, Brasília, DF, 5 dez, 2007.

BRASIL. Presidência da República. Casa Civil. Subchefia de Assuntos Jurídicos. Lei nº 8.069, de 13 de julho de 1990. Institui o Estatuto da criança e do adolescente e dá outras providências. Disponível em: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/leis/l8069.htm Acesso em: 22 out. 2020.

BOOTHRAY, A. Hearing impairment in young children. New York: [S. n.], 1982.

CASEMIRO, J. P.; FONSECA, A. B. C.; SECCO, F. V. M. Promover saúde na escola: reflexões a partir de uma revisão sobre saúde escolar na América Latina. Ciênc. Saúde Coletiva, v. 19, n. 3, p. 829-840, 2014.

CAPELLI, J. C. S. et al. Panorama da saúde auditiva e a política nacional de atenção voltadas às pessoas com deficiência auditiva no Brasil. In: CAPELLI, J. C. S. et al. (org.). A pessoa com deficiência auditiva: os múltiplos olhares da família, saúde e educação. 1.ed. Porto Alegre: Rede Unida, 2016. Disponível em: http://www.redeunida.org.br/editora/biblioteca-digital/colecao-micropolitica-do-trabalho-e-o-cuidado-em-saude/a-pessoa-com-deficiencia-auditiva-pdf. Acesso em: 23 fev. 2020.

CAPELLI, J. C. S.; ALMEIDA, M. F. L. Audição e prótese auditiva para escolares: Projeto Saúde Amada. Macaé: Universidade Federal do Rio de Janeiro, Campus Macaé Professor Aloisio Teixeira, 2013.

COLELLA-SANTOS, M. F. et al. Triagem auditiva em escolares de 5 a 10 anos.Rev. CEFAC, v. 11, n. 4, p. 644-653, 2009.

COMITÊ BRASILEIRO SOBRE PERDAS AUDITIVAS NA INFÂNCIA. Recomenda­ção 01/99. Dispõe sobre os problemas auditivos no período neo­natal. Jornal do Conselho Federal de Fonoaudiologia, v. 5, p. 3-7, 2000.

FERNANDES, F. M. et al. Como ocorre o desenvolvimento da linguagem na infância? In: CAPELLI, J. C. S. et al. (org.). A pessoa com deficiência auditiva: os múltiplos olhares da família, saúde e educação. 1.ed. Porto Alegre: Rede Unida. 2016. Disponível em: http://www.redeunida.org.br/editora/biblioteca-digital/colecao-micropolitica-do-trabalho-e-o-cuidado-em-saude/a-pessoa-com-deficiencia-auditiva-pdf. Acesso em: 22 fev 2020

FIGUEIREDO, P. S. et al. Promovendo a saúde auditiva no programa saúde na escola de Macaé. Saúde em Redes, v. 5, n. 2., p. 165-174, 2019.

IBGE. INSTITUTO BRASILEIRO DE GEOGRAFIA E ESTATÍSTICA. Macaé. 2010. Rio de Janeiro. Cidades@. IBGE. Disponível em: http://cidades.ibge.gov.br/xtras/perfil.php?codmun=330240. Acesso em: 12 mar. 2020.

HEARING LOSS ORGANIZATION. Facts on hearing loss. Disponível em: http://www.shhh.org/html/hearing_loss_fact_sheets.html Acesso em: 13 Set 2017.

HODGSON, W. R. Avaliação audiológica em crianças pequenas. In: KATZ, J. Tratado de audiologia clínica. São Paulo: Manole, 1989.

MARAZITA, M. L. et al. Genetic epidemiological studies of early-onset deafness in the U.S. school-age population. Am J Med Genet, v. 46, p. 486-91, 1993.

MARTINS, C. I. S. et al. Análise comparativa da avaliação cognitivo-linguística em escolares ouvintes e usuário de implante coclear. CoDAS, São Paulo, v. 30, n. 4, e20170133, 2018.

MINAS GERAIS. Secretaria de Estado de Saúde de Minas Gerais. Secretaria de Estado de Educação de Minas Gerais. Saúde auditiva no ambiente escolar. Belo Horizonte: SEMG, SEEMG, PUC Minas, CRF, 2018. v.1: Identificação de crianças com risco de perda auditiva.

OLIVEIRA, R. T. O.; OLIVEIRA, J. P. A triagem auditiva escolar enquanto instrumento de parceria entre a saúde e a educação. In: CONGRESSO NACIONAL DE EDUCAÇÃO, 9., ENCONTRO SUL BRASILEIRO DE PSICOPEDAGOGIA, 3., 26 a 29 de outubro de 2009, PUCPR, Paraná. Disponível em: http://www.pucpr.br/eventos/educere/educere2009/anais/pdf/2647_1504.pdf . Acesso em: 24 set 2017.

ONODA, R. M.; AZEVEDO, M. F.; SANTOS, A. M. N. Neonatal Hearing Screening: failures, hearing loss and risk indicators. Braz J Otorhinolaryngol., v. 77, n. 6, p. 775-83, 2011.

RIOS, N. V. F.; NOVAES, B. C. A. C. O processo de inclusão de crianças com deficiência auditiva na escola regular: Vivências de professores. Rev. Bras. Ed. Esp., Marília, v.15, n.1, p.81-98, jan./abr. 2009.

SANTEE, D. P.; VALE, O. C. Programa de prevenção e identificação precoce de alterações auditivas neonatais. Estudos, v. 33, n. 5/6, p. 333-356, 2006.

SENO, M. P. A inclusão do aluno com perda auditiva na rede municipal de ensino na cidade de Marília. Rev. Psicopedagogia, v. 26, n. 81, p. 376-87, 2009.

SOCIEDADE BRASILEIRA DE OTOLOGIA. Campanha Nacional de Saúde Auditiva. Silêncio e necessidade de ação: São mais de 5 milhões. Disponível em: http://www.saudeauditiva.org.br/novo_site/index.php?s=imprensa/releases/silencio-e-acao.php. Acesso em: 21 dez 2019.

TAMANINI, D. et al. Triagem auditiva escolar: Identificação de alterações auditivas em crianças do primeiro ano do ensino fundamental. Rev. CEFAC, v. 17, n. 5, p. 1403-1414, 2015.

VIEIRA, A. B. C.; MACEDO, L. R. O diagnóstico da perda auditiva na infância. Pediatria, São Paulo, v. 29, p. 43-49, 2007.

Publicado

25-11-2020

Edição

Seção

Dossiê Temático: “Pensar e Fazer a Cidade: Educação e Desenvolvimento Local”

Como Citar

FIGUEIREDO, Paula Silva; NEVES, Tathyana Bichara de Souza; QUEIROZ, Kelly Mariana Pimentel; CORRÊA, Vivian de Oliveira Sousa; CAPELLI, Jane de Carlos Santana. Programa saúde na escola: rastreamento de estudantes com alterações audiológicas matriculados em duas escolas municipais de Macaé. Revista Vértices, [S. l.], v. 22, n. 3, p. 475–484, 2020. DOI: 10.19180/1809-2667.v22n32020p475-484. Disponível em: https://editoraessentia.iff.edu.br/index.php/vertices/article/view/15417.. Acesso em: 19 jul. 2024.

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)