Metodologia Think-Pair-Share aliada ao uso de um simulador on-line: contribuições e desafios para o estudo de Eletrônica Analógica no Ensino Técnico

Autores

  • Caroline Cortes de Oliveira dos Santos Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia Fluminense (IFFluminense), Campos dos Goytacazes/RJ
  • Karina Terra de Souza Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia Fluminense (IFFluminense), Campos dos Goytacazes/RJ
  • Silvia Cristina Freitas Batista Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia Fluminense (IFFluminense) Campus Campos-Centro, Campos dos Goytacazes/RJ

DOI:

https://doi.org/10.19180/1809-2667.v22n22020p241-260

Palavras-chave:

Metodologias Ativas, Think-Pair-Share, Simulador

Resumo

No contexto educacional, metodologias ativas são diretrizes que orientam ações pedagógicas nas quais o aluno é o protagonista do seu processo de aprendizagem. Este artigo tem como objetivo apresentar a análise de contribuições e de desafios da utilização da metodologia ativa Think-Pair-Share, apoiada no uso de um simulador on-line, para o processo de ensino e aprendizagem de retificadores, em aulas de Eletrônica Analógica de um curso técnico em Automação Industrial. A pesquisa foi qualitativa, do tipo intervenção pedagógica. Os dados, coletados por pré-teste e pós-teste, observação durante a aplicação de uma sequência didática e questionário, mostraram que a proposta trouxe contribuições significativas para o processo de ensino e aprendizagem, embora tenha ocorrido certa resistência em termos de posturas mais participativas.

Downloads

Os dados de download ainda não estão disponíveis.

Biografia do Autor

  • Caroline Cortes de Oliveira dos Santos, Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia Fluminense (IFFluminense), Campos dos Goytacazes/RJ
    Licenciada em Pedagogia pelo Instituto Superior de Educação Professor Aldo Muylaert - ISEPAM (2013-2018). Mestranda em Ensino e suas Tecnologias pelo Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia Fluminense (IFFluminense) – Campos dos Goytacazes/RJ – Brasil. E-mail: carolinecortes26@gmail.com.
  • Karina Terra de Souza, Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia Fluminense (IFFluminense), Campos dos Goytacazes/RJ
    Bacharela em Engenharia de Controle e Automação (IFFluminense). Professora do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia Fluminense (IFFluminense) – Campos dos Goytacazes/RJ – Brasil. E-mail: karina.souza@iff.edu.br.
  • Silvia Cristina Freitas Batista, Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia Fluminense (IFFluminense) Campus Campos-Centro, Campos dos Goytacazes/RJ
    Doutora em Informática na Educação pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS). Professora do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia Fluminense (IFFluminense) Campus Campos Centro – Campos dos Goytacazes/RJ – Brasil. E-mail: silviac@iff.edu.br.

Referências

ALMEIDA; M. E. B.; VALENTE, J. A. Tecnologias e currículo: trajetórias convergentes ou divergentes? São Paulo: Paulus, 2011.

BAQUERO, R. Vygotsky e a aprendizagem escolar. Porto Alegre: Artes Médicas, 1998.

BERBEL, N. A. N. As metodologias ativas e a promoção da autonomia dos estudantes. Semina: Ciências Sociais e Humanas, v. 32, n. 1, p. 25-40, 2011.

CLARK, R. M. A; DICKERSON, S. J. A Case Study of Post-Workshop Use of Simple Active Learning in an Introductory Computing Sequence. IEEE Transaction son Education, v. 61, n. 3, p. 167-176, 2018.

CODINA, L. Revisiones bibliográficas sistematizadas: procedimientos generales y framework para Ciencias Humanas y Sociales. 2018. Dissertação (Mestrado em Comunicação Social) - Universitat Pompeu Fabra, Departamento de Comunicación, Barcelona, Espanha, 2018. Disponível em: https://repositori.upf.edu/bitstream/handle/10230/34497/Codina_revisiones.pdf. Acesso em: 16 mar. 2020.

CURY, H. N.; BISOGNIN, E.; BISOGNIN, V. A análise de erros como metodologia de investigação. In: ENCONTRO NACIONAL DE PROFESSORES DE MATEMÁTICA, ProfMat, 2009, Viana do Castelo. Actas […]. Viana do Castelo, Portugal: Associação de Professores de Matemática, 2009. p. 1-12. Disponível em: http://www.apm.pt/files/142359_CO_Cury_Bisognin_Bisognin_4a36c5d50a09a.pdf. Acesso em: 16 mar. 2020.

DAMIANI, M. F. et al. Discutindo pesquisas do tipo intervenção pedagógica. Cadernos de educação, n. 45, p. 57-67, 2013.

DOURADO, A.; GIANELLA T. Ensino Baseado em Simulação na Formação Continuada de médicos: análise das Percepções de alunos e Professores de um Hospital do Rio de Janeiro. Revista Brasileira de Educação Médica, v. 4, n. 38, p. 460-469, 2014.

DUQUEVIZ, B. C. Tecnologias Digitais: sentidos atribuídos por adolescentes à aprendizagem de língua estrangeira. 2017. 152 f. Tese (Doutorado em Processos de Desenvolvimento Humano e Saúde) – Instituto de Psicologia da Universidade de Brasília, Brasília, DF, 2017. Disponível em: https://repositorio.unb.br/bitstream/10482/23598/1/2017_BarbaraCristinaDuqueviz.pdf. Acesso em: 13 mar. 2020.

FERRAZ, A. T. Propósitos epistêmicos para a promoção da argumentação em aulas investigativas de física. 2015. 175 f. Dissertação (Mestrado em Ensino de Ciências) – Instituto de Física e Faculdade de Educação da Universidade de São Paulo, São Paulo, SP, 2015. Disponível em: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/81/81131/tde-25112015-151619/pt-br.php. Acesso em: 10 ago. 2019.

FINO, C. N. Vygotsky e a Zona de Desenvolvimento Proximal (ZDP): três implicações pedagógicas. Revista Portuguesa de educação, v. 14, n. 2, p. 273-291, 2001.

FLORINDO, V. A. Ensino de Função Afim: uma proposta para um curso de pré-cálculo no Moodle. 2016. 140 f. (Trabalho de Conclusão de Curso) – Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia Fluminense, Campos dos Goytacazes, 2016.

KADDOURA, M. Think Pair Share: A Teaching Learning Strategy to Enhance Students’ Critical Thinking. Educational Research Quarterly, v. 36, n. 4, p. 3-24, 2013.

LIMA, M. et al. Metodologia Ativa: um estudo de caso no ensino médio técnico integrado no IFMS campus Nova Andradina. In: ENCONTRO INTERNACIONAL DE GESTÃO, DESENVOLVIMENTO E INOVAÇÃO, EIGEDIN, 3., 2019, Naviraí. Anais […]. Naviraí: UFMS, 2019. v. 3, n. 1, p. 1-20. Disponível em: https://periodicos.ufms.br/index.php/EIGEDIN/article/view/8749. Acesso em: 18 out. 2019.

MCTIGHE, J.; LYMAN JR., F. T. Cueing Thinking in the Classroom: the promise of theory-embedded tools. Educational Leadership, v. 45, n. 7, p. 18-24, 1988.

MELLO, E. F. F.; TEIXEIRA, A. C. A interação social descrita por Vigotski e a sua possível ligação com a aprendizagem colaborativa através das tecnologias em rede. In: SEMINÁRIO DE PESQUISA EM EDUCAÇÃO DA REGIÃO SUL, 9., 2011, Caxias do Sul. Anais […]. Caxias do Sul: ANPED Sul, 2011. p. 1-15.

MINAYO, M. C. S.; DESLANDES, S. F.; GOMES, R. Pesquisa Social: Teoria, método e criatividade. 28. ed. Petrópolis, RJ: Vozes, 2009.

MORÁN, J. Mudando a educação com metodologias ativas. In: SOUZA, C. A. S; MORALLES, O. E. T. (org.). Convergências Midiáticas, Educação e Cidadania: aproximações jovens. Ponta Grossa: UEPG, PROEX, 2015. p. 15-33. (Coleção Mídias Contemporâneas, 2).

MOREIRA, M. A. Teorias de aprendizagem. 2. ed. São Paulo: EPU, 2011.

NASCIMENTO, N. G. As tecnologias digitais no espaço acadêmico como instrumentos na construção do conhecimento do design de moda. 2014. 167 f. Dissertação (Mestrado em Educação) – Universidade do Vale do Rio dos Sinos, São Leopoldo, RS, 2014.

NÚÑEZ, I. B. Vygotsky, Leontiev e Galperin: formação de conceitos e princípios didáticos. Brasília: Liber Livro, 2009.

PAULA, L. A. L. Jovens e novas formas de cognição: algumas reflexões sobre a escola. In: ARANHA, G.; SHOLL-FRANCO, A. Caminhos da neuroeducação. Rio de Janeiro: Ciências e Cognição, 2012. cap. 1, p. 9-22.

PERSAUD, V.; PERSAUD, R. Increasing Student Interactivity using a Think-Pair-Share model with a Web-based Student Response System in a Large Lecture Class in Guyana. International Journal of Education and Development using Information and Communication Technology, IJEDICT, v. 15, n. 2, p. 117-131, 2019.

REGO, T. C. Vygotsky: uma perspectiva histórico-cultural da educação. Petrópolis: Vozes, 1995.

REIS, A. F. M. V. Think Pair Share, TPS: aplicação no ensino fundamental I. 2017. 90 f. Dissertação (Mestrado Profissional em Projetos Educacionais de Ciências) – Escola de Engenharia de Lorena da Universidade de São Paulo, Lorena, SP, 2017.

SILVA, D. F. A metodologia ativa Peer Instruction e o uso do aplicativo Socrative: possibilidades de aprendizagem no curso técnico de marketing. 2019. 121 f. Dissertação (Mestrado em Educação) – Universidade do Oeste Paulista, Presidente Prudente, SP, 2019.

SLONE, N. C.; MITCHELL, N. G. Technology-based adaptation of think-pair-share utilizing Google drive. Journal of teaching and Learning with Technology, v. 3, n. 1, p. 102-104, 2014.

SOUZA, C. S.; IGLESIAS, A. G.; PAZIN-FILHO, A. Estratégias inovadoras para métodos de ensino tradicionais–aspectos gerais Medicina, Ribeirão Preto [online], v. 47, n. 3, p. 284-292, 2014.

UMAM, K. et al. The Effect of Think-Pair-Share Cooperative Learning Model Assisted with ICT on Mathematical Problem Solving Ability among Junior High School Students. In: INTERNATIONAL CONFERENCE ON COMPUTERS IN EDUCATION (ICCE), 25., 2017, New Zealand. Anais […]. New Zealand: Asia-Pacific Society for Computers in Education, 2017.

VALES, J. F.; SANTOS, N. V. Metodologia ativa como ferramenta de ensino e aprendizagem no curso técnico de logística. South American Development Society Journal, v. 4, n. 10, p. 146-155, 2018.

VARGA, C. et al. Relato de Experiência: o Uso de Simulações no Processo de Ensino-aprendizagem em Medicina. Revista Brasileira de Educação Médica, v. 2, n. 33, p. 291-297, 2009.

VYGOTSKY, L.S. A formação social da mente. São Paulo: Martins Fontes, 1991.

ZABALA, A. A Prática Educativa: como ensinar. Tradução Ernani F. da F. Rosa. Porto Alegre: ARTMED, 1998.

Publicado

04-08-2020

Edição

Seção

Dossiê Temático: "Tecnologias Digitais na Educação: estratégias inovadoras"

Como Citar

SANTOS, Caroline Cortes de Oliveira dos; DE SOUZA, Karina Terra; BATISTA, Silvia Cristina Freitas. Metodologia Think-Pair-Share aliada ao uso de um simulador on-line: contribuições e desafios para o estudo de Eletrônica Analógica no Ensino Técnico. Revista Vértices, [S. l.], v. 22, n. 2, p. 241–260, 2020. DOI: 10.19180/1809-2667.v22n22020p241-260. Disponível em: https://editoraessentia.iff.edu.br/index.php/vertices/article/view/15403.. Acesso em: 20 jun. 2024.

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)